sábado, 7 dezembro 2019
Início / Conteúdo / Vítimas de barragem em Brumadinho denunciam que atestado de óbito omite tragédia – Primeiro Plano

Vítimas de barragem em Brumadinho denunciam que atestado de óbito omite tragédia – Primeiro Plano

[ad_1]

Moradores do Córrego do Feijão, distrito de Brumadinho atingido pelo rompimento da barragem, denunciaram na tarde desta quarta-feira (6), ao Ministério Público, que o atestado de óbito de muitas das vítimas do colapso da barragem apresentava, como local da morte, a inscrição “evento em Brumadinho”.

“Já pedimos ao Ministério Público (MP) que nos ajude a resolver esse problema. Eles não estavam em um evento. Estavam em casa, trabalhando”, disse Adilson Lopes, representante da comunidade na comissão que representa as vítimas.

Lopes conta que pelo menos cinco atestados de óbito de moradores da localidade vieram com essa declaração. Segundo ele, restam 14 moradores desaparecidos, entre os quais, seu pai. Os moradores esperam que o Instituto Médico Legal (IML) altere essa informação.

De acordo com a pesquisadora Karine Gonçalves Carneiro, do Grupo de Estudos e Pesquisas Socioambientais da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP), que também estava na reunião, o fato gerou muita dor e revolta.

“Não tinha ninguém em evento nenhum, não era uma festa, nada disso. Foi o colapso de uma barragem”, explicou a pesquisadora. “Mas os órgãos afirmaram que iriam pedir a retificação.”

(*Estadão Conteúdo)

Leia mais:

‘Nosso consultório é na rua’, diz psicóloga que atende famílias em Brumadinho

Ponte destruída pelo rompimento da barragem começa a ser reconstruída em Brumadinho

Polícia Civil identifica 134 corpos da tragédia de Brumadinho; confira a lista

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/primeiro-plano/v%C3%ADtimas-de-barragem-em-brumadinho-denunciam-que-atestado-de-%C3%B3bito-omite-trag%C3%A9dia-1.692043

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.