terça-feira, 12 novembro 2019
Início / Capa / Veja as dicas do Procon para você não cair em golpes na Black Friday

Veja as dicas do Procon para você não cair em golpes na Black Friday

Como ocorre tradicionalmente no final do ano, muitos consumidores preferem antecipar as compras de natal, não só para fugir do grande movimento dos centros de compras mas também para conseguir melhores condições nos preços dos produtos. A Black Friday, tradição americada incorporada nos últimos anos pelo comércio brasileiro, torna-se então uma grande oportunidade para alcançar esse objetivo.

Em toda última sexta-feira de novembroo comércio baixa os preços de inúmeros produtos, geralmente visando liquidar o estoque e abrir caminho para as novidades do natal. No entanto, são inúmeras as reclamações sobre propaganda enganosa, produtos não entregues ou entregues com defeito, cobranças indevidas entre outras, em função do grande número de vendas e também pela falta de confiabilidade de alguns produtos e serviços.

Para se ter uma ideia, somente no famoso site reclameaqui.com.br, são 4.866 reclamações em compras envolvendo celulares e smartphones, produtos que costumam ser os preferidos para quem dá e quem ganha presentes de Natal.

O consumidor que precisar realizar atendimento ou reclamação sobre produtos e serviços adquiridos na Black Friday no Procon de Sete Lagoas dve comparecer à Rua Cônego Raimundo, 32, no Centro, munido de documento original de identidade, CPF, comprovante de residência e documentos referentes a compra. O Procon atende de segunda a sexta-feira, das 7h às 17h30. Os atendimentos também podem ser feitos pelo telefone (31) 3772-5140 ou discando 151.

Para garantir que o consumidor faça suas compras com segurança e obtenha o melhor preço, o Procon de Sete Lagoas fez uma lista os sobre cuidados que devem ser tomados:

Saiba se a loja (online e física) é confiável 

Pesquise antes da compra, pois,  estão disponíveis na internet alguns sites que avaliam lojas físicas e online, consulte a plataforma on-line www.consumidor.gov.br  e confira a reputação da empresa em que deseja comprar. Faça uma busca nos sites que tem interesse e anote os preços, assim, garanta que o produto realmente terá desconto ou não na Black Friday. A maquiagem de preços, se caracteriza pelo aumento prévio dos preços de produtos no período que antecede ao evento e a apresentação de descontos falsos no dia promocional. Desconfie das ofertas com preços muito inferiores aos praticados no mercado.

Verifique se a loja possui o selo da Câmara Brasileira do Comércio Eletrônico

As lojas que possuem esse certificado passam, obrigatoriamente, pelo processo de avaliação da entidade, que verifica, entre outros pontos, se o site disponibiliza aos consumidores informações como CNPJ, Razão Social, endereço completo e formas de contato, conforme Decreto Nº 7.962/2013 do comércio eletrônico. Observe as informações como razão social e CNPJ, e confirme esses dados no site da Receita Federal www.receita.fazenda.gov.br . Se a situação do CNPJ estiver “baixada”, “cancelada” ou “inativa”, desista da compra.

Esteja atento ao símbolo nacional de segurança (cadeado verde na URL)

Este cadeado verde garante que as nossas informações estejam seguras. O símbolo serve para identificar que o site utiliza uma criptografia para que as informações só possam ser entendidas pelo receptor, no caso do site de compras, somente a loja terá acesso a suas informações pessoais como nº de cartão, cpf, endereço, etc. Com essa pesquisa o consumidor evita realizar sua compra em lojas/sites fantasmas.

Cuidado para não se endividar

A dica é listar os produtos de que precisa ou deseja e estipular um limite de gasto. Inclua no orçamento presentes de Natal, impostos e matrículas escolares que pesam no bolso no início do ano, para não exagerar nas compras e se endividar. Antes de realizar qualquer compra, verifique a necessidade do produto ou serviço e se a promoção é realmente vantajosa. Comprar por impulso nunca é recomendável.

Vendas por aplicativos

Utilize apenas aplicativos de lojas oficiais, como Google Play ou AppStore. Nos aplicativos (apps), o acesso à loja é direto e imediato, mas valem os mesmos cuidados recomendados para os sites.

Guarde as informações da compra

Guarde todas as informações e e-mails referentes à compra, como número do pedido, confirmação de pagamento e código de rastreio do envio. O ideal é imprimir as telas de cada etapa da transação. Nas lojas físicas, exija a nota fiscal. Se o site não finaliza a compra ou a cancela sem aviso, o consumidor deverá pedir esclarecimentos à empresa por escrito, para que tudo fique documentado. Caso o motivo seja falta do produto no estoque, a loja deve deixar de oferecer o item no site, se não fica caracterizado descumprimento da oferta, conforme o Código de Defesa do Consumidor (CDC). O mesmo se aplica ao cancelamento da compra sem aviso prévio. Neste caso, o consumidor poderá exigir a entrega do produto, receber outro item equivalente ou aceitar o cancelamento com a devolução do valor pago (art. 35 do CDC).

Política de trocas

Todas as compras realizadas durante a Black Friday seguem as normas do Código de Defesa do Consumidor. Isso significa que as ofertas anunciadas por sites e lojas precisam ser cumpridas e, se não forem, o consumidor pode reclamar no Procon/SL. Nas compras adquiridas fora do estabelecimento comercial (por telefone, em domicílio, telemarketing, catálogos, internet etc.), o consumidor tem prazo de sete dias para desistir sem precisar justificar sua decisão. Em lojas físicas, o estabelecimento tem o direito de trocar ou não, desde que isso seja especificado para o consumidor previamente. Se resguarde peça ao vendedor por escrito a permissão para eventuais trocas.

Fonte: Procon/ SL

Veja também...

Clima de deserto; calor em Minas Gerais bate recorde

O tempo seco bate recorde em Belo Horizonte, o clima de deserto domina regiões do estado e o fantasma …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.