quinta-feira, 24 outubro 2019
Início / Conteúdo / Thiago Neves decide, Cruzeiro reverte vantagem do Atlético e conquista o Campeonato Mineiro

Thiago Neves decide, Cruzeiro reverte vantagem do Atlético e conquista o Campeonato Mineiro

[ad_1]

Não faltou emoção. O Cruzeiro venceou o Atlético por 2 a 0, neste domingo (9), no Mineirão, e conquistou o 37º título mineiro de sua história. 

Os gols da equipe celeste foram marcados por Arrascaeta, aos 3 minutos do primeiro tempo, e de Thiago Neves, aos sete minutos da segunda etapa. 

Em um jogo em que os ânimos estiveram exaltados desde o apito inicial, a expulsão de Otero, aos 21 minutos do primeiro tempo, após desentendimento com o lateral Edílson, foi determinante. 

Soberano, e com o apoio da torcida, que lotou o Gigante da Pampulha, o Cruzeiro se impôs, e conseguiu marcar os dois gols de diferença que precisava para reverter a vantagem do rival, e conquistar o caneco. 

Já o Galo, apesar da entrega de seus jogadores, não conseguiu ameaçar o gol de Fábio, e, com um jogador a menos, esbarrou na boa marcação do time comandado pelo técnico Mano Menezes. 

Depois de conquistar o título Mineiro após quatro anos, o Cruzeiro agora volta às atenções para a estreia no Campeonato Brasileiro, em que vai enfrentar o Grêmio, no próximo sábado (14), no Mineirão. 

Já o Atlético, estreia no nacional um dia depois, contra o Vasco, no estádio São Januário, no Rio de Janeiro. 

Início avassalador

Precisando reverter a vantagem do rival, o Cruzeiro começou a partida pressionando o rival. Logo aos 3 minutos, Egídio cruza pela esquerda, Arrascaeta pega de primeira, e Victor faz grande defesa. 

Na continuação da jogada, Edílson levanta na área, e o uruguaio, sozinho, se antecipa ao goleiro alvinegro, e abre o marcador para a Raposa. Foi o sexto gol, em 13 clássicos disputados por Arrascaeta. 

Sem a mesma intensidade dos minutos iniciais, a partida seguiu com os ânimos exaltados. Jogas ríspidas e desentendimentos entre os jogadores pautaram a primeira etapa. 

Aos 19, a primeira boa chance para o Galo. Cazares cobra falta central ao gol de Fábio, e a bola passa por cima, com perigo à meta celeste. 

Aos 21 minutos,  Otero e Edílson se estranham em divida próxima à linha lateral. Pior para o atleticano, que atinge o lateral com um soco e é expulso. Edílson, por sua vez, levou o cartão amarelo por levantar o pé e tentar atingir o meia.  A punição distinta para os dois jogadores, aplicadas pelo árbitro Luiz Flávio de Oliveira, gerou muitas reclamações do lado atleticano. 

Aos 30 minutos, quase o segundo do Cruzeiro. Thiago Neves cobrou falta perigosa próximo à areá do Atlético, e Victor fez boa defesa. 

Passado o susto com a expulsão de Oteto, o Atlético conseguiu controlar as investidas da equipe celeste, e impediiu que o placar fosse amplicado no primeiro tempo. 

Segundo tempo

O Cruzeiro voltou para o segundo tempo com Mancuello no lugar e Edílson. E foi o argentino que teve a primeira chance, no primeiro minuto da etapa final. Após escanteio cobrado port Thiago Neves, a bola sobrou para Mancu, que desviou de cabeça, com perigo à direita de Victor. 

Dois minutos depois, Robinho arriscou de fora da área, e o goleiro atleticano espalmou para lateral. 

Aos sete minutos, a pressão do Cruzeiro surtiu efeito, mais uma vez. Robinho cruzou pela direita, e Thiago Neves de antecipou à defesa do Atlético para marcar o segundo gol. 

Com a vantagem que precisava para levar o título, o Cruzeiro diminuiu o ritmo, e, sem sustos, controlou o placar até o apito final. 

FICHA TÉCNICA

Local: Mineirão, em Belo Horizonte

Motivo: 2º jogo da final do Campeonato Mineiro

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Fifa-SP)

Auxiliares:  Miguel Cataneo Ribeiro da Costa, (Fifa-SP) e Marcelo Van Gasse (Fifa-SP)

GOLS: Arrascaeta, aos 3 minutos do primeiro tempo e Thiago Neves, aos 7 minutos do segundo tempo 

CARTÕES AMARELO: Ricardo Oliveira e Patric (Atlético) e Edílson,Ariel Cabral, Robinho, Thiago Neves, Egídio e Léo (Cruzeiro)

CARTÃO VERMELHO: Otero e Patric (Atlético)

PÚBLICO: 44.253 pagantes / 49.906 presentes 

RENDA:

CRUZEIRO

Fábio; Edílson (Mancuello), Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Rafinha), Thiago Neves e Arrascaeta (Ezequiel); Rafael Sóbis. Técnico: Mano Menezes

ATLÉTICO

Victor; Patric, Léo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson e Elias (Róger Guedes); Luan (Gustavo Blanco), Cazares e Otero: Ricardo Oliveira (Erik). Técnico: Thiago Larghi

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/esportes/thiago-neves-decide-cruzeiro-reverte-vantagem-do-atl%C3%A9tico-e-conquista-o-campeonato-mineiro-1.612118

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.