quinta-feira, 21 novembro 2019
Início / Conteúdo / Serviço de tapa-buraco cresce em BH, mas ainda há armadilhas no asfalto – Horizontes

Serviço de tapa-buraco cresce em BH, mas ainda há armadilhas no asfalto – Horizontes

[ad_1]

Mais de 86 mil serviços para tapar buracos nas ruas e avenidas de BH foram executados de janeiro a novembro, média de 261 reparos por dia. O número é cinco vezes maior se comparado ao mesmo período de 2017. Apesar do aumento, não é difícil encontrar crateras no asfalto da capital. 

As falhas no pavimento – mais evidentes nesta época do ano devido às chuvas – muitas vezes obrigam os motoristas a fazer manobras arriscadas para desviar das armadilhas.

Em um rápido giro por três regiões da cidade, o Hoje em Dia flagrou vários problemas. Exemplos não faltam no bairro Camargos, na zona Oeste, principalmente nas ruas Lezandro Rezende Franco e Ester Augusta Ribeiro. Na última, um buraco de aproximadamente dez metros de comprimento e cinco de largura surgiu em novembro. A situação ficou pior no último dia 6, após um temporal. Na via, cercada por residências e estabelecimentos comerciais, o fluxo de veículos é intenso.

O aposentado Amós Pereira Gomes, de 57 anos, diz que, só neste ano, gastou mais de R$ 1 mil com a manutenção do carro. No mês passado, foi necessário trocar amortecedores e parte da suspensão do veículo.

CILADA

Em alguns locais, chama a atenção a quantidade de armadilhas. Na avenida Heráclito Mourão de Miranda, no Castelo, região Noroeste, dez buracos desafiam os motoristas em um trecho de 750 metros. No Ouro Preto, na Pampulha, a principal rua do bairro, Conceição do Mato Dentro, também está abarrotada de buracos.

FALHA

Professor do Departamento de Geotecnia e Engenharia de Transporte da UFMG, Ronderson Queiroz diz que o excesso de peso e as condições climáticas favorecem o problema. “A maioria das vias das grandes cidades não foi projetada para suportar a carga dos veículos que trafegam hoje”, avaliou. 

A solução, diz o especialista, passa por um estudo detalhado, avaliando as camadas de solo. “A partir disso, se deve pensar em uma ação de recapeamento total”.

RETORNO

Em nota, a Secretaria Municipal de Obras diz que o serviço de tapa-buraco é realizado durante todo o ano. Em 2018, foram investidos R$ 30 milhões, 50% a mais que em 2017. Obras de recapeamento também foram feitas em 78,5 quilômetros de ruas. 

O morador de BH pode solicitar os reparos pela internet (pbh.gov.br/sac), telefone 156 ou BH Resolve (rua dos Caetés, 342 – Centro).

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/servi%C3%A7o-de-tapa-buraco-cresce-em-bh-mas-ainda-h%C3%A1-armadilhas-no-asfalto-1.680284

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.