terça-feira, 22 outubro 2019
Início / Conteúdo / Saúde mental em debate acadêmico – Educação

Saúde mental em debate acadêmico – Educação

[ad_1]

Acadêmicos do curso de psicologia da Faculdades de Saúde Ibituruna (Fasi) participaram, no fim de semana, de um debate sobre a reforma psiquiátrica no Brasil. A palestra, realizada em Brasília de Minas, foi proferida pelo sociólogo e ex-deputado Paulo Delgado, autor da lei 10.216/01, que dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas com deficiências mentais. O evento foi promovido pelo Conselho de Assistência Social. 

Com o tema “Reforma psiquiátrica e a luta antimanicomial no Brasil”, a palestra abordou assuntos ligados às mudanças nos tratamentos da saúde mental no país.

“O palestrante veio para falar um pouco sobre a trajetória da lei, além das mudanças que estão acontecendo na saúde mental, porque a gente está vivendo no Brasil um momento de retrocesso”, afirma a psicóloga e professora Jania Lurdes Pires Samudio, que acompanhou o grupo.

Jania destaca que foi publicada uma nota técnica em janeiro, cujo texto vai “contra a lei que foi publicada em 2001 do hospital psiquiátrico. “São leitos psiquiátricos dentro da rede de atenção psicossocial, e também do uso do eletrochoque no tratamento, para ser apoiado pelo SUS. São retrocessos graves”, diz.

“Eu acho que o Paulo Delgado demonstrou esperança de que essa nota técnica não vá para frente, pois o movimento da luta antimanicomial no Brasil é muito forte e conhecida internacionalmente”, ressalta a professora.

Para a psicóloga, isso gera um alívio para os atuais e futuros profissionais. “Serviu para fortalecer esse sentimento de continuar lutando mesmo”, concluiu Jania Samudio.

 

ATUALIZAÇÃO

Três professores e 15 alunos da Fasi participaram do evento. Para eles, a importância está no fato de que é um momento de agregar informação e refletir sobre as mudanças que estão acontecendo nas questões assistenciais de saúde mental.

“O evento apareceu como uma oportunidade de ter um novo fôlego e, mais do que isso, oportunidade de reconhecermos que esse momento de retrocesso ultrapassa as questões políticas e se sobrepõe a nossa ética enquanto profissionais das diversas áreas, não apenas na luta dentro das políticas públicas, mas na luta dentro do que é direito do ser humano. Permaneceu em todos nós, ao fim do evento, a ideia de que é necessário reconhecer e avaliar um a um dos sujeitos e respeitar. E isso é possível mesmo que em tempos difíceis”, disse Niede Nica Machado Afonso, acadêmica do 11° período.

“A palestra foi incrível. Sobretudo para nós, acadêmicos de psicologia, que estamos conhecendo mais de perto todo o movimento da Reforma Psiquiátrica Brasileira. Ter a oportunidade de ouvir as palavras do autor da lei que trocou o modelo hospitalocêntri-co por um modelo humanizado, multiprofissional e diversificado foi muito importante”, afirma Nilson de Jesus Oliveira Leite Júnior, do 5° período. 

 

CURSO

O curso de Psicologia da Fasi é oferecido na modalidade bacharelado, com ênfase em duas áreas: Saúde Mental e Clínica e Processos Educacionais.

A escolha da ênfase ocorre após o aluno cursar as disciplinas de núcleo comum: no 8º período turno matutino e no 9º período noturno.

* Estagiária sob supervisão do editor 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://onorte.net/educa%C3%A7%C3%A3o/sa%C3%BAde-mental-em-debate-acad%C3%AAmico-1.696599

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.