quarta-feira, 13 novembro 2019
Início / Capa / Protesto: Após atentado, agentes penitenciários cruzam os braços

Protesto: Após atentado, agentes penitenciários cruzam os braços

Os agentes penitenciários que atuam no Complexo Penitenciário Nelson Hungria, em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte, cruzaram os braços na entrada da unidade como protesto após dois colegas serem baleados na manhã desta terça-feira (31) quando chegavam para trabalhar. Uma criança que ainda não teve a idade divulgada, que ia para escola, também ficou ferida.

De acordo com os manifestantes, eles reivindicam a carteira funcional de trabalho e, também, a prorrogação no contrato de agentes penitenciários demitidos. Segundo informações iniciais da Polícia Militar (PM), dois homens passaram em uma Saveiro vermelha, atirando na direção dos servidores prisionais.

A criança, que é filha de um ex-agente penitenciários, foi atingida no pé ao passar pelo local. As três vítimas foram socorridas na UPA de Nova Contagem e não correm risco de morte, segundo o presidente da Associação Mineira dos Agentes e Servidores Prisionais (AMASP), Diemerson Souza.

O ataque foi próximo à portaria do presídio, quando os dois agentes chegaram para pegar plantão. Diemerson reclama da falta de segurança dos agentes penitenciários depois que o estado cortou o transporte especial para agentes, há cerca de um ano, e os funcionários tem que pegar outros coletivos com parentes de presos e até com detentos.

Com informações do O Tempo.

Veja também...

Clima de deserto; calor em Minas Gerais bate recorde

O tempo seco bate recorde em Belo Horizonte, o clima de deserto domina regiões do estado e o fantasma …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.