quarta-feira, 23 outubro 2019
Início / Conteúdo / Por medo de rompimento, prefeitura cancela aulas em escolas próximas a barragem em Congonhas – Cidades

Por medo de rompimento, prefeitura cancela aulas em escolas próximas a barragem em Congonhas – Cidades

[ad_1]

O temor pelo rompimento da barragem de Casa de Pedra, em Congonhas, na região Central de Minas, mudou a rotina de 250 alunos matriculados na Creche Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida e da da Escola Municipal Conceição Lima Guimarães. As estruturas que abrigam as instituições ficam no bairro Residencial, vizinhança que seria a mais atingida em um possível rompimento da barragem.

De acordo com a prefeitura da cidade, a decisão foi tomada pelo prefeito Zelinho (PSDB) e pela secretária de Educação, Maria Aparecida Resende, em uma reunião nesta sexta-feira (15).

Os alunos da Escola Municipal Conceição Lima Guimarães serão remanejados para o Centro Municipal de Educação Infantil (CEMEI) Pingo de Gente, que funciona no bairro ao lado, o Dom Oscar. Já os matriculados na Creche Dom Luciano Pedro Mendes de Almeida ainda não têm definição de remanejamento. Segundo a prefeitura, para receber as crianças entre 0 e 3 anos matriculadas na creche é necessária uma estrutura diferenciada, com lactário, espaço para as crianças dormirem, entre outras especificidades. As outras duas instituições com tal estrutura na cidade já têm todos os lugares preenchidos.

Os servidores das escolas cujas atividades foram suspensas serão realocados para outras instituições. O CEMEI Pingo de Gente, que vai receber parte dos alunos, vai contar com o reforço dos profissionais que ficaram sem local de trabalho. Na próxima semana, a equipe definirá os horários das aulas e, em seguida, se reunirá com pais e responsáveis para apresentar as mudanças e esclarecer dúvidas.

As aulas dos alunos transferidos terão início no dia 25 de fevereiro, enquanto as das demais instituições da rede municipal de ensino começarão na próxima segunda-feira, dia 18.

Barragem

O rompimento da barragem da Mina de Córrego do Feijão, em Brumadinho, levou temor às cidades onde há estruturas de rejeito como a que colapsou. Em Congonhas, onde está uma das maiores barragens do mundo, a situação não foi diferente, especialmente devido à proximidade entre a estrutura e a cidade. 

O bairro Residencial tem casas a 200 metros da barragem, que tem 76 metros de altura e apacidade de acúmulo de cerca de 50 milhões de metros cúbicos de rejeito, vindos da mina de Casa de Pedra, a mais antiga em atividade no mundo. Além disso, é classificada como Classe 6, a mais alta em categoria de risco e de dano potencial associados.

No dia 29 de janeiro, quatro dias após a tragédia em Brumadinho, moradores da cidade apresentaram uma revindicação para a secagem da barragem à Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que controla as operações da mina e da barragem.

Leia mais:

Vizinhos da mais antiga mina em operação no mundo pedem para CSN secar barragem em Congonhas

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/cidades/por-medo-de-rompimento-prefeitura-cancela-aulas-em-escolas-pr%C3%B3ximas-a-barragem-em-congonhas-1.694270

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.