terça-feira, 12 novembro 2019
Início / Conteúdo / Para cumprir exigência da CBF e Conmebol, Atlético se associa ao Prointer e cria time feminino – Esportes

Para cumprir exigência da CBF e Conmebol, Atlético se associa ao Prointer e cria time feminino – Esportes

[ad_1]

O Atlético anunciou na noite de quarta-feira (19) que terá futebol feminino a partir de 2019, por meio de parceria com um clube já existente na capital mineira. O Galo irá fundir com o Prointer Futebol Clube, time feminino da Barragem Santa Lúcia, no aglomerado do Morro do Papagaio, região centro-sul de BH.

“O Galo oferecerá toda a estrutura para o andamento do projeto, que tem cunho social. Pela proposta, atletas amadoras receberão benefícios como bolsas, registro profissional, orientação nutricional, convênio com academia, metodologia de treinamento e materiais esportivos, entre outros”, diz parte da nota publicada no site oficial do Galo.

Nesta quinta-feira, às 14h, a TV Galo irá transmitir ao vivo a entrevista com o técnico Sidney Lima, do Prointer. O clube existe desde 1975 e participa do Campeonato Mineiro há 22 anos. Do Prointer veio a artilheira três vezes seguida da Copa BH de Futebol Junior, Ingride, que disse ao Hoje em Dia, em 2017, sobre o sonho de se tornar jogadora profissional.

“Em princípio, a equipe feminina terá, em sua maioria, atletas com até 21 anos. O clube aguarda definições quanto às competições que serão disputadas”, completa a nota do Galo.

Ter um time feminino é uma exigência da Conmebol e da própria CBF para que os clubes profissionais tenham a licença que dá direito a disputar as competições de âmbito internacional. O Galo, classificado à Libertadores 2019, resolve esta pendência. O América já possui o time feminino mais forte do Estado. Falta agora o Cruzeiro criar o seu, uma vez que também está na Libertadores.

“Se os dirigentes do futebol masculino não errarem em duas contratações por ano, isso paga um time de uma comissão técnica de bom nível de futebol feminino. A Fifa vai exigir isso de todos. Eu reconheço a dificuldade dos clubes, mas com 5% dos recursos do futebol masculino é possível montar um time feminino”, afirmou Sérgio Sette Câmara, em sua posse, em dezembro de 2017. 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/esportes/para-cumprir-exig%C3%AAncia-da-cbf-e-conmebol-atl%C3%A9tico-se-associa-ao-prointer-e-cria-time-feminino-1.680775

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.