domingo, 8 dezembro 2019
Início / Conteúdo / País tem 16 milhões de sem-dentes

País tem 16 milhões de sem-dentes

[ad_1]

Cansaço, desleixo, falta de dinheiro para o dentista. Na correria da vida, dona Maria dos Anjos acabou não cuidando dos dentes. Hoje, ela ri pouco. Aos 77 anos, está entre os 16 milhões de brasileiros que não têm um dente sequer. “Perdi tudo porque não tenho como pagar o tratamento. Uso dentadura e postiço”, conta. 

Levando-se em conta as pessoas que sofrem com a perda parcial dos dentes, esse contingente salta para 39 milhões, segundo o levantamento “Percepções Latino-americanas sobre Perda de Dentes e Autoconfiança”, feito pela Edelman Insights. Além de usar dados do IBGE, a empresa ouviu 600 latino-americanos, entre eles 151 brasileiros, e concluiu que, para 32%dos entrevistados, esse é um fator que os impede de ter um estilo de vida saudável e ativo.

Segundo o levantamento, 52% dos pesquisados disseram que a perda de dentes deixou a aparência do seu rosto pior; 43% afirmaram que isso os atrapalha namorar ou paquerar; e 21% disseram que a condição os impediu de fazer novos amigos. 

Sobre autoestima e fala, 38% das pessoas ouvidas disseram se sentir mais inseguras para ir a festas e eventos sociais; e 41% relataram mais dificuldade na pronúncia das palavras após a perda de dentes.

“Quando perde os dentes, a pessoa perde a autoestima. Você pode colocar um curativo no olho, pode andar de muleta, enfaixar o rosto, mas, se perder um dente, te tira o equilíbrio”, afirma a dentista mineira Maria Goretti Soares Pimenta. “Quando você devolve a ela o sorriso e restaura esse equilíbrio facial, você vê a volta da felicidade e da dignidade”, diz ela, que trabalha com prótese.

A odontogeriatra Tânia Lacerda, integrante da Câmara Técnica de Odontogeriatria do Conselho Regional de Odontologia de São Paulo, defende que é preciso compreender as dificuldades enfrentadas pelas pessoas que perderam os dentes e ajudá-las a encontrar um bom especialista que as auxilie na escolha de uma prótese adequada, de boa qualidade. “O objetivo é que os pacientes tenham acesso à informação e conheçam os melhores produtos disponíveis no mercado para confecção, fixação e limpeza da prótese”, destacou.

Custo alto. Para a vendedora Aparecida Lima, 35, o que mais dificulta o cuidado com os dentes é a questão financeira. “O custo de um tratamento dentário não é barato e falta acesso pela rede pública de saúde. As pessoas vão postergando o tratamento e chegam a um momento em que têm que tirar tudo”, afirma ela, que também sofre com a perda da dentição.

Embora o problema seja maior entre pessoas mais velhas – 41,5% dos brasileiros acima de 60 anos já perderam todos os dentes –, um em cada cinco cidadãos com idade entre 25 e 44 anos sofre com a perda parcial ou total dos dentes. (Com Bruno Rezende)

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.otempo.com.br/capa/brasil/pa%C3%ADs-tem-16-milh%C3%B5es-de-sem-dentes-1.2015520

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.