quinta-feira, 17 outubro 2019
Início / Conteúdo / Ordem de prisão contra Lula ganha destaque nos principais jornais do mundo

Ordem de prisão contra Lula ganha destaque nos principais jornais do mundo

[ad_1]

A ordem de prisão contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva repercute ao redor do mundo. Os principais jornais estrangeiros destacam que o petista terá de se entregar até esta sexta-feira, 5, após decisão do juiz federal Sérgio Moro. “O mandado foi expedido horas depois de a Suprema Corte rejeitar o pedido do ‘Senhor da Silva’ para recorrer livremente contra condenação”, destacou o The New York Times.

Já o The Washington Post anunciou em sua manchete que o mandado de prisão contra Lula ‘mergulha o país em caos político’. “Depois do pedido de Moro, a tensão aumentou consideravelmente”, afirma.

“A decisão trará um sério golpe à sobrevivência política do primeiro presidente da classe trabalhadora do Brasil e potencialmente aprofundará as divisões no país, que tem sido atormentado por episódios de violência política”, ressaltou o The Guardian.

“De acordo com a lei eleitoral brasileira, um candidato é cassado por oito anos se for considerado culpado de um crime. A presidente do PT [Gleisi Hoffmann] disse que Lula concorreria à eleição apesar da decisão do tribunal, deixando a decisão sobre a validade de sua candidatura nas mãos do mais alto tribunal eleitoral”, completou o jornal.

A BBC afirmou que, apesar de liderar as pesquisas de opiniões, Lula é uma pessoa “polêmica” em matéria na qual destacou que o juiz Sergio Moro determinou que ele se entregue nesta sexta-feira, 5.

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/pol%C3%ADtica/ordem-de-pris%C3%A3o-contra-lula-ganha-destaque-nos-principais-jornais-do-mundo-1.611366

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.