terça-feira, 26 maio 2020
Início / Conteúdo / Na trama engajada de Goc

Na trama engajada de Goc

[ad_1]

A poesia é o pilar central, mas os visitantes podem também se encantar com trabalhos de artes plásticas, cinema e música no Salão Nacional de Poesia Psiu Poético, cuja programação prossegue até amanhã, 12, em Montes Claros. No Centro Cultural Hermes de Paula, o cineasta montes-clarense Ronaldo Goc expõe trabalhos de artes exibe curta-metragens.

Aos 45 anos, formado em artes visuais pela Unimontes, Goc assina quatro programas cinematográficos, entre eles “Máquinas para o Progresso”, produzido com atores da terra e figurantes em sua residência e na escola. Em seis anos, ele produziu cinco curtas.

Enquanto terminava de moldar peças a serem expostas, o professor Goc recebeu a reportagem do NORTE,     quando falou sobre a trajetória artista, iniciada ainda na infância com a pintura.

A produção de curta-metragens começou em 2012. “Máquinas para o Progresso”, segundo ele, é um filme é especial na sua carreira. “É uma crítica ao abuso que o sistema faz com o ser humano, que é usado enquanto tem serventia, como operário, e depois é descartado”, diz o artista. E emenda: “todo mundo entra nesse processo, sem questionar se ele é o melhor, se existe outro, se tem outra forma de viver melhor. O sistema seduz a gente, com as tecnologias do mundo contemporâneo, e todos entram nele, sem pensar”, observa.

Na tarde de terça-feira, Ronaldo moldava trabalhos que denominava como “duas peças filhas da obra-mãe” _ que seria o curta-metragem “Máquinas para o Progresso”. As “filhas” seriam o “masotouro” e o “minotouro”, ambas com cabeça de um touro sobre o corpo de um homem.

“Masotauro, é uma crítica ao próprio ser humano, que se mata de tanto trabalhar para conquistar bens materiais e depois não sabe o que fazer com tudo isso, não é feliz”, diz Goc. Na visão do artista, o ser humano na atualidade não pensa e, como masoquista, gosta de sofrimento, dor, suor e sangue, sem chegar a lugar algum.

SERVIÇO
32º Salão Nacional de Poesia Psiu Poético

09h – Projeto Poesia Circular, Escola Estadual Professora Dilma Quadros.
15h – A Poesia Contemporânea Brasileira: Intervenções & Dificuldades: Patrícia Porto, Sóter, Gabriela Mendes de Souza, Bruno Candéas, Míria Gomes de Oliveira. Mediadora, Tida Carvalho.
20h – Noite de homenagens, performances no Centro Cultural Hermes de Paula. Lançamentos: #Agrestina – Sóter; Cabeça de Antígona, Patrícia Porto; Alforrias, Rita Santana; Más Intenções, Míria Gomes de Oliveira; Teatrauma, Bruno Candéas.

 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://onorte.net/cultura/na-trama-engajada-de-goc-1.662821

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.