quinta-feira, 17 outubro 2019
Início / Conteúdo / Minas tem mais cinco mortes por febre amarela e óbitos sobem para 150

Minas tem mais cinco mortes por febre amarela e óbitos sobem para 150

[ad_1]

Minas Gerais contabiliza até esta terça-feira (3) 150 mortes por febre amarela. O dado foi divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) e mostra que cinco óbitos foram confirmados nos últimos sete dias. O levantamento revela, ainda, que a doença atingiu 446 pessoas desde julho de 2017. O número, no entanto, pode ser ainda maior já que outros 567 casos suspeitos estão sendo investigados pelos órgãos de saúde.

A letalidade da doença é de aproximadamente 33,6%. Do total de casos confirmados, 387(86,8%) são do sexo masculino e 59 (13,2%) do sexo feminino. Dentre os óbitos, apenas dez foram do sexo feminino, o que representa 6,7% do total. 

O balanço mostra, também, que 11 pacientes com histórico de imunização teriam contraído a enfermidade. Uma comissão foi montada para apurar os casos. “Cabe ressaltar que a eficácia da vacina contra febre amarela é de 95% a 98%, sendo considerada altamente eficaz e segura na prevenção da transmissão do vírus. Como medida adicional, para a população mais exposta à circulação do vírus, recomenda-se também a utilização de repelente como medida de proteção individual”, frisou a pasta.

Imunização

Segundo a SES, a principal explicação para o número de casos é a falta de proteção, apesar de o índice vacinal já chegar a 91,91%. “Ainda há uma estimativa de 1.606.357 pessoas não vacinadas contra a febre amarela, especialmente na faixa-etária de 15 a 59 anos de idade, que também foi a mais acometida pela epidemia de febre amarela silvestre ocorrida em 2017”, informa a pasta.

Leia mais:

Professor de medicina da UFMG transplantado após febre amarela recebe alta

Mortes por febre amarela chegam a 145 em Minas

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/horizontes/minas-tem-mais-cinco-mortes-por-febre-amarela-e-%C3%B3bitos-sobem-para-150-1.610585

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.