terça-feira, 22 outubro 2019
Início / Conteúdo / Minas investiga 81 casos suspeitos de sarampo; vacinação terá no sábado novo Dia D – Horizontes

Minas investiga 81 casos suspeitos de sarampo; vacinação terá no sábado novo Dia D – Horizontes

[ad_1]

Dos 214 casos suspeitos de sarampo notificados em Minas Gerais este ano, 133 foram descartados e 81 permanecem em investigação, aguardando a pesquisa laboratorial para processamento das amostras pela Fundação Ezequiel Dias (Funed). Dentre essas notificações, 31 são referente a Belo Horizonte. Os dados estão presentes no Boletim Epidemiológico do Sarampo, divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) nesta quinta-feira (30).

A pasta afirma que nenhum caso de sarampo foi confirmado no Estado, mas quatro pacientes apresentaram amostras soropositivas para anticorpos da doença em primeira coleta – eles são dos municípios de Nova Lima, na Região Metropolitana, e Passa Quatro e Poços de Caldas, no Sul de Minas.

A SES explica que é necessária uma segunda amostra soropositiva para a confirmação da doença, além da pesquisa de outros diagnósticos diferenciais. As amostras em suspeita, após segunda coleta são encaminhadas à FIOCRUZ – Fundação Oswaldo Cruz, que realiza as análises de isolamento viral do Sarampo. Ou seja, esses quatro casos ainda são considerados sob investigação.

No Brasil

O país está em alerta para o ressurgimento dos casos de sarampo desde o ano passado, quando várias casos foram notificados em países americanos, especialmente na Venezuela. Segundo dados do Ministério da Saúde, neste ano os estados de Roraima e Amazonas detectaram os primeiros casos importados da doença. Atualmente, estes dois estados apresentam o maior número de notificações e confirmações de sarampo na Região Norte, onde houve 1.211 casos.

A Região Sudeste é a segunda mais acometida no Brasil, com um total de 20 casos confirmados: 18 são provenientes do estado do Rio de Janeiro e dois de São Paulo. A Região Sul segue com 16 casos confirmados, todos eles provenientes do estado do Rio Grande do Sul.

A doença

O sarampo é uma doença viral, infecciosa aguda, transmissível e altamente contagiosa. A doença tem como sintomas febre, manchas avermelhadas que se distribuem de forma homogênea pelo corpo, sintomas respiratórios e oculares.

A evolução da doença pode originar complicações infecciosas como amigdalites (mais comum em adultos), otites (mais comum em crianças), sinusites, encefalites e pneumonia, que podem levar ao óbito. As complicações frequentemente acometem crianças desnutridas e menores de um ano de idade.

A transmissão ocorre de pessoa a pessoa por meio de secreções (ou aerossóis) presentes na fala, tosse, espirros ou até mesmo respiração. Na presença de pessoas não imunizadas ou que nunca apresentaram sarampo, a doença pode manter-se em níveis endêmicos, produzindo epidemias recorrentes.

Vacinação

A vacina tríplice viral se encontra disponível em todas as unidades básicas de saúde do Estado e protege contra o sarampo, a rubéola e a caxumba. A Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo termina nesta sexta (31), mas a meta não foi cumprida na maioria dos municípios. Em Belo Horizonte, neste sábado, será possível vacinar crianças com idade até 5 anos no Parque Municipal, Boulevard Shopping e BH Shopping.

Seguem esquemas de vacinação por idade:

– Aos 12 meses de idade, a criança deverá receber a primeira dose da vacina tríplice viral (que protege contra o sarampo, a rubéola e a caxumba).

– Aos 15 meses de idade, a criança deverá receber a segunda dose com a vacina tetraviral (contra o sarampo, a rubéola, a caxumba e a catapora/varicela) ou De 02 a 29 anos, caso não tenha nenhum registro de dose da vacina tríplice ou tetraviral, deverão receber duas doses com intervalo de no mínimo 30 dias da primeira dose.

– De 30 a 49 anos, caso não tenha nenhum registro de dose da vacina tríplice ou tetraviral, deverá receber apenas uma dose.

– Após 49 anos de idade, não é necessário a vacinação porque são consideradas imunes.

– Profissionais de saúde (médicos, enfermeiros, dentistas e outros), independente da idade, devem ter duas doses válidas da vacina tríplice viral documentadas.

– Profissionais de transporte (taxistas, motoristas de aplicativos, motoristas de vans e ônibus), profissionais do turismo (funcionários de hotéis, agentes, guias e outros), viajantes e profissionais do sexo devem manter o cartão de vacinação atualizado conforme os esquemas vacinais.

Leia mais:

Vacinação termina nesta sexta-feira; postos abrem no sábado onde meta não foi atingida

Doze estados têm vacinação contra sarampo e pólio abaixo da média nacional

Vacinas contra sarampo e pólio chegam a shoppings de BH neste sábado

Governo libera R$ 3 milhões para combater surto de sarampo no Amazonas

 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/minas-investiga-81-casos-suspeitos-de-sarampo-1.652055

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.