terça-feira, 12 novembro 2019
Início / Destaque / Mariah Carey é acusada de assédio sexual por ex-segurança

Mariah Carey é acusada de assédio sexual por ex-segurança

Michael Anello afirma que cantora fazia ‘atos sexuais’ para ser vista por ele, como usar um robe transparente e semiaberto na sua frente

Mariah Carey está sendo acusada de assédio sexual por um ex-segurança, segundo o site TMZ. Michael Anello, que é dono de uma empresa de segurança que prestava serviço para a cantora, está ameaçando entrar com um processo contra ela afirmando que ela o humilhava constantemente ao chamá-lo de nazista, skinhead, membro da Ku Klux Klan e supremacista branco.

Os advogados de Anello fizeram um rascunho do que seria o processo, obtido pelo TMZ. No documento, ele afirma que Mariah “fazia atos sexuais com a intenção de que eles fossem vistos pelo segurança”. Anello afirma que durante uma viagem para Cabo San Lucas, no México, Maria pediu que ele fosse até seu quarto para carregar algumas malas e, quando ele chegou, a cantora estava com um robe transparente e semiaberto. O segurança afirma que tentou sair, mas ela insistiu que ele continuasse a mover as malas. Ele diz ter saído do quarto, sem manter qualquer contato físico com Mariah.

Anello afirma que a cantora o humilhava e referia-se a ele e a um colega dele como membros de grupos de ódio. Ele ainda diz que Mariah “queria ficar cercada de caras negros, não de pessoas brancas”.

Procurada pelo TMZ, a equipe da cantora afirma que entrou em contato com os advogados de Anello e iria pagar uma quantia – o segurança também dizia que havia tido prejuízo enquanto trabalhava para ela. A equipe de Mariah, porém, não comentou a acusação de assédio.

Veja também...

Clima de deserto; calor em Minas Gerais bate recorde

O tempo seco bate recorde em Belo Horizonte, o clima de deserto domina regiões do estado e o fantasma …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.