quarta-feira, 16 outubro 2019
Início / Conteúdo / Lula diz não ser contra 'Lava Jato', que é a favor de bandido preso e desafia procuradores e Moro

Lula diz não ser contra 'Lava Jato', que é a favor de bandido preso e desafia procuradores e Moro

[ad_1]

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou neste sábado (7), em discurso em frente ao Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo (SP), não ser contra a Operação “Lava Jato” e que aprova que “bandido seja preso”. “Tem de pegar bandido e prender”, afirmou. Sobre o apartamento tríplex, no litoral de São Paulo, voltou a afirma que não é seu. “Estou sendo processado e tenho dito claramente que sou o único ser humano processado por um apartamento que não é meu. Moro (o juiz Sérgio Moro) mentiu que apartamento era meu”, disse.

“Deram a primazia de os bandidos chamar a gente de petralha”, afirmou do palanque. Entre os que o acusam, “nenhum deles dorme com a consciência tranquila que eu durmo”, continuou. “Eu acredito na Justiça.” 

O petista disse que se não fosse assim, teria proposto uma revolução. “Certamente, um ladrão não estaria exigindo prova”, disse. “Eu tenho a imprensa me atacando; eles não se dão conta que quanto mais me atacam mais cresce relação com o povo.”

Lula afirmou ainda não ter medo e disse que gostaria de fazer um debate com Moro sobre a denúncia feita contra ele. “Gostaria que Moro me mostrassem as provas”, provocou.

Antes de falar das denúncias, Lula contou histórias sobre sua trajetória no sindicato, lembrando a greve histórica de 1980, interrompendo o discurso, a certa hora, para pedir atendimento a um militante que estava passando mal. O político falou ainda sobre seu governo. “Eu sonhei que era possível governar esse País envolvendo milhões de pessoas pobres na economia”, disse. E citou a família. “Antecipação da morte da Marisa (Letícia) foi sacanagem que imprensa e Ministério Público fez contra ela”, afirmou.

Desafio a procuradores

Lula da Silva desafiou procuradores e ‘asseclas’, o juiz federal Sérgio Moro, e desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, para ‘um debate’ sobre as ‘provas’ que embasam investigações que levaram à sua condenação.

Do alto do carro de som estacionado à porta do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo, Lula disse que o Ministério Público e a Polícia Federal mentiram ao atribuírem a ele o tríplex no condomínio Solaris, pivô de sua sentença a 12 anos e um mês de prisão.

“Por isso que eu sou indignado. Porque eu fiz muita coisa nos meus 72 anos, mas eu não os perdoo por terem passado a sociedade para dizer que eu sou ladrão. Deram a primazia dos bandidos de fazer o ‘pixuleco’ no Brasil inteiro. Deram a primazia para os bandidos de chamar a gente de petralha.”

“O que eu não posso admitir é um procurador que fez um power point e foi para a TV dizer que o PT é uma organização criminosa que nasceu para roubar o Brasil e que o Lula, por ser o mais importante do partido, é o chefe. O procurador disse ‘eu não preciso de provas, eu preciso de convicção’. Eu quero que ele guarde a convicção dele para os comparsas e asseclas dele e não para mim. Certamente, um ladrão não estaria exigindo provas. Estaria de rabo preso, de boca fechada.”

Lula disse que ‘gostaria de fazer um debate com Moro sobre o que ele fez’. “Eu gostaria que ele me mostrasse alguma coisa de prova. Eu já desafiei os juízes do TRF-4 que eles fossem num debate na universidade que eles quiserem provar qual é o crime que eu cometi nesse país”.


Leia mais:

Missa em homenagem a Marisa Letícia é celebrada em tom de resistência política

Ministro Edson Fachin, do STF, nega reclamação da defesa do ex-presidente Lula

PF pode buscar Lula na sede do Sindicato no ABC em viatura descaracterizada

Após vandalismo, grupo se une para limpar prédio de ministra Cármen Lúcia em BH

Militantes agridem jornalistas no Sindicato onde Lula está em São Bernardo

Lula chora e grava áudio para vídeo que será divulgado pelo PT após prisão

Lula foi condenado e é preciso executar a pena, diz Moro em entrevista

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/pol%C3%ADtica/lula-diz-n%C3%A3o-ser-contra-lava-jato-que-%C3%A9-a-favor-de-bandido-preso-e-desafia-procuradores-e-moro-1.611833

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.