segunda-feira, 14 outubro 2019
Início / Conteúdo / Justiça autoriza e PF terá mais 15 dias para concluir inquérito sobre agressor de Bolsonaro – Primeiro Plano

Justiça autoriza e PF terá mais 15 dias para concluir inquérito sobre agressor de Bolsonaro – Primeiro Plano

[ad_1]

A 3ª Vara de Juiz de Fora, na Zona da Mata mineira, autorizou nesta quinta-feira (20) a solicitação da Polícia Federal de prorrogação de prazo, por mais 15 dias, para a conclusão do inquérito policial que investiga o atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL), ocorrido no dia 6 de setembro, na cidade. 

O pedido de mais tempo, providência prevista na lei, foi feito nesta quinta pela PF com a justificativa de conseguir analisar todas as imagens relacionadas ao fato. Além disso, as autoridades policiais precisam ouvir novas testemunhas, ter acesso ao resultado de perícias requisitadas e receber um laudo médico “atestando a gravidade da lesão sofrida”, segundo consta no pedido.

Antes de a Justiça Federal concordar com a prorrogação, o Ministério Público Federal também havia se manifestado favoravelmente à concessão do novo prazo alegando que “diligências imprescindíveis à formação de seu convencimento ainda encontram-se pendentes”.

Investigação continua

Até o momento, o inquérito concluiu cinco laudos periciais e aguarda resultados de outros quatro, que estão em andamento. Além disso, acessou medidas cautelares, como quebra de sigilo bancário, telefônico e telemático.

Desde o atentado, a investigação esteve nas cidades de Juiz de Fora e Pirapitinga, ambas na Zona da Mata, em Montes Claros, no Norte de Minas, em Uberaba e Uberlândia, no Triângulo Mineiro, além da capital mineira e Florianópolis, em Santa Catarina.

Ao todo, 38 pessoas foram entrevistadas e 15 depoimentos formais de testemunhas foram colhidos. No período, Adélio Bispo de Oliveira foi ouvido formalmente três vezes, tendo sido o último interrogatório realizado nessa terça-feira (18). A polícia também analisou dois terabytes de imagens. 

Adélio Bispo

A reportagem entrou em contato com os quatro advogados de defesa do agressor para comentar a permissão de prorrogação da investigação, mas as ligações não foram atendidas ou retornadas. 

Nesta quinta (20) ou sexta (21), após autorização judicial, Adélio será examinado por um psiquatra contratado pela defesa na Penitenciária Federal em Campo Grande (MS), onde está preso.

A avaliação médica não tem peso processual, mas poderá servir de argumento para que a defesa do pedreiro, de 40 anos, faça novo pleito de instauração de incidente de insanidade – documento esse com validade jurídica. 

O atentado

Bolsonaro foi atingido por uma faca enquanto fazia campanha em Juiz de Fora. O presidenciável está em recuperação no Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O quadro do político é estável. 

Leia mais: 

PF pede mais tempo para concluir inquérito que investiga agressor de Bolsonaro

Justiça autoriza e defesa fará exame de sanidade mental em agressor de Bolsonaro

Polícia investiga se Adélio esteve na Câmara

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/primeiro-plano/justi%C3%A7a-autoriza-e-pf-ter%C3%A1-mais-15-dias-para-concluir-inqu%C3%A9rito-sobre-agressor-de-bolsonaro-1.657509

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.