domingo, 17 novembro 2019
Início / Conteúdo / Imagem de vírus feita na UFMG é eleita uma das melhores do ano por publicação internacional – Horizontes

Imagem de vírus feita na UFMG é eleita uma das melhores do ano por publicação internacional – Horizontes

[ad_1]

A revista científica britânica Nature elegeu uma imagem feita por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais como uma das melhores fotografias científicas de 2018. Trata-se do tupanvírus, meior e mais complexo vírus já descrito e que foi identificado e estudado pelos pesquisadores da UFMG.  

“Para nós foi uma grata surpresa. É uma conquista não só da UFMG, mas do Brasil, por ser vírus isolado e descoberto aqui, e que hoje está entre os mais importantes descritos no mundo”, comenta o professor Jônatas Abrahão, do Departamento de Microbiologia do ICB, coordenador do grupo responsável pela pesquisa.

A imagem foi capturada no Centro de Microscopia da UFMG, pela técnica de microscopia eletrônica de varredura. A amostra foi preparada pela pesquisadora Thalita Arantes, e a imagem foi obtida pelo microscopista Breno Barbosa Moreira, servidor do quadro permanente da UFMG.  

O tupanvírus está descrito em artigo publicado no início deste ano na Nature Communications. Segundo Abrahão, todos os revisores do artigo ficaram impressionados com a qualidade das imagens obtidas na UFMG e com a beleza do vírus.

O professor destaca a importância do Centro de Microscopia: “A base de toda a nossa pesquisa é feita lá. Um centro multiusuário de excelência, de baixo custo, e que oferece uma fantástica qualidade das imagens.

Descoberta

Ao lembrar que a seleção da Nature considera não somente a estética e a qualidade da imagem, mas também a relevância da descoberta, Abrahão ainda explica que o tupanvirus é um dos mais importantes vírus descritos no mundo. “É um vírus completamente diferente, com um arsenal de genes nunca vistos antes – ele é extremamente autônomo, com um genoma gigante, sem dúvida nenhuma é o maior já descrito e o mais complexo”, descreve.

Encontrado nas amebas, o tupanvirus possui tanto a cauda mais longa quanto o maior conjunto de genes envolvidos na produção de proteínas de qualquer vírus conhecido. De acordo com o pesquisador, ele suscita questões a respeito da origem da vida e da origem dos vírus de maneira geral.

Leia mais:

Cursos profissionalizantes gratuitos estão com inscrições abertas na UFMG

Professor da UFMG lidera missão 100% brasileira para escavar de tumba milenar no Egito

UFMG abre concurso para preencher 29 vagas em BH e Montes Claros

 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/imagem-de-v%C3%ADrus-feita-na-ufmg-%C3%A9-eleita-uma-das-melhores-do-ano-por-publica%C3%A7%C3%A3o-internacional-1.681068

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.