segunda-feira, 10 agosto 2020
Início / Capa / Hospital Regional de Sete Lagoas é o maior elefante branco da cidade e um desafio para as autoridades

Hospital Regional de Sete Lagoas é o maior elefante branco da cidade e um desafio para as autoridades

ELEFANTE BRANCO

Elefante branco é uma expressão idiomática para uma posse valiosa da qual seu proprietário não pode se livrar e cujo custo (em especial o de manutenção) é desproporcional à sua utilidade ou valor. O termo é utilizado na política para se referir a obras públicas sem utilidade.

A HISTÓRIA

Em maio de 2011 foi assinado o contrato para a construção do Hospital Regional Doutor Márcio Paulino, que será realizado no bairro Aeroporto em Sete Lagoas.

Quem assinou o contrato na época foi o então prefeito de Sete Lagoas Mário Marcio Campolina, o “Maroca” e o representante da Construtora Waldemar Polizzi, (vencedora do processo licitatório), José Maria Magalhães.
Na época o anúncio da obra foi muito comemorado pela população setelagoana.

Na oportunidade foi divulgado que o Hospital Regional estava orçado em R$47.307.935,07 e que teria ao todo 21.270 m².
O projeto seria desenvolvido aos moldes do Hospital Regional de Juiz de Fora, serão construídos quatro blocos, 230 leitos, 50 leitos de UTI e nove salas na área de cirurgias, sendo que a previsão da construtora, é que o hospital ficará pronto em, no máximo, 20 meses.

Maroca afirmou que para começar as atividades, já existem R$ 39 milhões garantidos para dar o pontapé inicial na construção. Já o restante, será viabilizado por meio de uma contrapartida do município e uma possível ajuda do governo do Estado.

De acordo com o anunciado, previsão é a de que o Hospital Regional atenda a uma população de 600 mil pessoas vindas de 35 cidades circunvizinhas à Sete Lagoas.

CONCLUSÃO

Já se passaram 6 anos e 3 prefeitos e até agora o que podemos ver é uma obra completamente abandonada. Dinheiro público investido em um verdadeiro elefante branco sendo depreciado pelo rigor do tempo.

Sem dúvidas a obra do Hospital Regional em Sete Lagoas pode ser considerada como o maior elefante branco da cidade e um desafio para todas as autoridades públicas envolvidas nessa obra abandonada.

Veja também...

Clima de deserto; calor em Minas Gerais bate recorde

O tempo seco bate recorde em Belo Horizonte, o clima de deserto domina regiões do estado e o fantasma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.