segunda-feira, 16 dezembro 2019
Início / Capa / Governo Temer não repassa recursos de MG desde o dia 17

Governo Temer não repassa recursos de MG desde o dia 17

Governo Temer não repassa recursos de MG desde o dia 17

De acordo com o governo mineiro, o pagamento dos salários dos servidores neste mês não foi concluído por conta do bloqueio dos recursos que já estaria ultrapassando R$360 milhões

O governo mineiro divulgou uma nota nesta segunda-feira (30) em que informa que o governo Temer está bloqueando repasses de recursos ao estado desde o dia 17 de julho.

De acordo com a Secretaria de Estado do governo de Fernando Pimentel (PT), o pagamento de salários de servidores neste mês ainda não foi feito por conta desses bloqueios. Os valores bloqueados já teriam ultrapassado R$360 milhões.

“Este valor bloqueado pela União seria suficiente para quitar a segunda parcela dos salários de todos os servidores ativos, inativos e pensionistas, na data previamente estabelecida (25/7), evitando os atrasos ocorridos”, diz a nota.

O atraso dos salários de servidores tem sido a principal arma de Antonio Anastasia (PSDB) para atacar o governador Fernando Pimentel (PT) ao longo desta pré-campanha para o governo do estado. Pimentel, por sua vez, atribui o déficit nos cofres mineiros à gestão anterior, comandada pelo próprio Anastasia.

O governo federal ainda não se pronunciou sobre as declarações do governo mineiro.

Confira, abaixo, a íntegra do comunicado sobre os bloqueios.

O governo federal insiste em prejudicar Minas Gerais, sua população e milhares de servidores públicos estaduais. Mais uma vez, a União está bloqueando recursos do Estado destinados ao pagamento de muitos compromissos, inclusive os salários dos nossos servidores.

Desde o dia 17 de julho último, o governo federal vem bloqueando os recursos do Governo de Minas que entram pela conta do Banco do Brasil. Os bloqueios já superam R$ 360 milhões até a presente data.

O pagamento dos salários dos servidores neste mês não foi ainda concluído unicamente por causa desses bloqueios. Este valor bloqueado pela União seria suficiente para quitar a segunda parcela dos salários de todos os servidores ativos, inativos e pensionistas, na data previamente estabelecida (25/7), evitando os atrasos ocorridos.

Minas vem fazendo todo o esforço para manter os pagamentos da enorme dívida contraída junto ao Banco do Brasil e à União pelas gestões anteriores. Tem sido assim desde 2015. Contudo, surpreendentemente no dia 17 passado os bloqueios começaram.

Não bastasse a atual gestão em Minas Gerais ter que arcar com essas dívidas e ainda um déficit de R$ 8 bilhões, o governo federal, além de não pagar o que é devido ao Estado – como o ressarcimento de cerca de R$ 120 bilhões pelas isenções de impostos da Lei Kandir—, age ardilosamente para prejudicar o povo mineiro.

Atenciosamente,

Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Com informações da Revista Forum.

Veja também...

Clima de deserto; calor em Minas Gerais bate recorde

O tempo seco bate recorde em Belo Horizonte, o clima de deserto domina regiões do estado e o fantasma …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.