quinta-feira, 24 outubro 2019
Início / Conteúdo / Gatos do Parque Municipal de BH terão novo destino

Gatos do Parque Municipal de BH terão novo destino

[ad_1]

Começa a sair do papel o plano de manejo dos gatos que vivem no Parque Municipal, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. Nas próximas semanas, um chamamento público será divulgado no Diário Oficial do Município (DOM) para a contratação de empresas responsáveis pelos serviços de monitoramento, castração, identificação e adoção dos felinos. A execução de todo o projeto deve durar um ano.

O recurso necessário – cerca de R$ 130 mil – já está assegurado e foi liberado pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam). O órgão é ligado à Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA) que, junto com a Fundação de Parques, o Centro de Zoonoses e a Guarda Municipal, desenvolve o programa. 

A ação integra um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) acertado entre a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e o Ministério Público. De acordo com o último censo realizado pela PBH, pelo menos 300 gatos vivem no Parque Municipal. 

Pelo Parque

Encontrar um deles na área verde, mesmo de dia, não é difícil. Em uma rápida passagem pelo local, o Hoje em Dia flagrou dez. “Não me incomodam. Estão sempre na deles e, em geral, durante o dia, ficam na mata”, conta a professora aposentada Terezinha Cabral Ribeiro, que caminhava pelo parque.

Outras duas amigas que a acompanhavam compartilham da mesma ideia. “É comum ver as pessoas reclamando e até enxotando os animais. Maus-tratos sempre acontecem”, diz a aposentada Vera Fonseca.

Comerciantes que trabalham por lá confirmam. “Nem todo mundo gosta dos gatos”, ressalta uma vendedora.

Atualmente, os bichos são alimentados por voluntários à noite, quando estão em maior quantidade nos locais abertos do parque. Conforme a SMMA, há recomendação para que as pessoas não ofereçam comida aos gatos, uma vez que o trabalho já é feito por essas pessoas.

Controle

Duas empresas serão contratadas para executar o plano de manejo. Uma delas fará o monitoramento dos animais e um novo censo, além de mapear as informações e retirar os felinos, priorizando os que estão doentes. Após o tratamento, os gatos serão castrados e receberão microchips.

Em seguida, serão encaminhados à adoção, que ficará a cargo da outra empresa. Essa última também será responsável pelo abrigo dos bichos. “Os animais que não forem adotados vão retornar saudáveis ao parque. O principal é fazer um controle dessas colônias para evitar que elas se multipliquem de forma descontrolada”, explica o gerente de defesa animal da SMMA, Leonardo Maciel.

Maurício Vieira

Gato Parque Municipal

‘Micose’ é a principal preocupação da prefeitura

Outras ações preventivas serão desenvolvidas durante o manejo. Uma cartilha de recomendações deve ser entregue à população com informações sobre os felinos e alguns alertas. 

A principal preocupação da prefeitura de BH é a esporotricose, conhecida como “micose de gato”. Em dezembro do ano passado, dois bichos que viviam no Parque Municipal foram diagnosticados com a patologia. Eles foram removidos e, atualmente, não há registros no local.

De acordo com a Secretaria de Saúde, como essa não é uma doença de notificação compulsória, é impossível precisar o número de doentes em BH. A enfermidade, transmitida aos humanos pelo contato com os felinos, causa infecções na pele e pode prejudicar os vasos linfáticos.

Alerta

O plano deveria ser debatido antes da implementação das ações, argumenta Franklin Oliveira, ambientalista, ativista e representante do Núcleo Fauna – parceiro do Movimento Mineiro de Defesa dos Animais, uma das principais entidades da capital no assunto. “É preciso que saibamos exatamente como serão feitos os trâmites. A adoção, por exemplo, não é algo tão simples”, questiona.

Segundo Oliveira, as ações precisam ser mais efetivas, principalmente na questão dos maus-tratos. Placas com a lei e as punições e o uso de imagens de câmeras para identificação dos agressores são as sugestões do ativista.

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/horizontes/gatos-do-parque-municipal-de-bh-ter%C3%A3o-novo-destino-1.613170

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.