segunda-feira, 14 outubro 2019
Início / Conteúdo / Fim da janela partidária intensifica negociações por montagens de chapas

Fim da janela partidária intensifica negociações por montagens de chapas

[ad_1]

Billy Boss/Camara dos Deputados / N/A

PT


Reginaldo Lopes acredita que prisão de Lula desencadeará expansão do Partido dos Trabalhadores

Rodrigo Pacheco, deputado federal, deixou o MDB rumo ao DEM, que agora preside

 

Pré-candidato ao governo de Minas, o deputado federal Rodrigo Pacheco, que se filiou recentemente ao DEM, avaliou como positivo o balanço do partido, após o encerramento da janela. “O DEM, nacionalmente e regionalmente, cresceu muito, tanto pela filiação de deputados quanto pela entrada de diversas pessoas que antes não desejavam participar da política e hoje querem caminhar conosco”, afirma. 

Pacheco também adiantou quais são as primeiras alianças que devem ser consolidadas pelo partido. 

“O Democratas tem conversas adiantadas com o Avante, PEN e com o PTC. Também mantemos diálogo com o Solidariedade”, revela. A montagem das chapas inclui a eleição proporcional. 

 


Efeito Lula 

O PT, do deputado federal Reginaldo Lopes, não sofreu com nenhuma desfiliação de parlamentares mineiros no período. Para o deputado, a prisão do ex-presidente Lula pode impactar o pleito. 

“Nessa janela (partidária), há um entendimento do partido de que houve o resgate do “Lulismo”. Pessoas que antes não votariam nos nossos candidatos, mas com essa perseguição ao Lula, mudaram de opinião. Com isso, eu apostaria no crescimento exponencial do partido nas urnas”. 

Sarah Torres/ALMG 

PSdb

João Vitor Xavier diz que PSDB buscará união com legendas de oposição ao governador


PSDB 

Outro partido que passou praticamente ileso à janela foi o PSDB. Apenas o deputado federal Bonifácio de Andrada deixou a legenda rumo ao DEM. 

Com o quadro de filiados definido, o partido agora passa a costurar acordos em torno da pré-candidatura do senador Antonio Anastasia ao Governo de Minas. 

Segundo o deputado federal João Victor Xavier, a tendência é a de que o partido caminhe junto com as legendas que fizeram parte dos governos de Aécio Neves e do próprio Anastasia nas últimas décadas. 

“O importante é formarmos um campo de apoio com partidos que são oposição como nós, que formaram a base de governo quando o PSDB governou o Estado”. 

 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/fim-da-janela-partid%C3%A1ria-intensifica-negocia%C3%A7%C3%B5es-por-montagens-de-chapas-1.612363

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.