segunda-feira, 14 outubro 2019
Início / Conteúdo / Faltam árvores e sobra concreto – Montes claros

Faltam árvores e sobra concreto – Montes claros

[ad_1]

A carência de um plano de arborização urbano, que inclui um inventário florestal, cuidados e fiscalização, torna Montes Claros uma cidade com pouco verde. O alerta é do ambientalista e presidente do Instituto Grande Sertão, Eduardo Gomes, e serve como reflexão nesta sexta-feira (21), data em que é comemorado o Dia da Árvore, anunciando a chegada da primavera.

“A cidade não sabe a real situação, porque hoje não existe um inventário florestal urbano, ou seja, não tem um senso que informe quantas árvores tem e quais as situações delas, pois é preciso também cuidar das que não estão em boas condições”, diz o ambientalista.

Segundo ele, existem ações de plantio da Secretaria do Meio Ambiente e a criação de lei municipal que obriga o plantio de árvores em cada residência. “Mas é muito deficiente ainda”, avalia.

A falta de arborização, segundo ele, é maior nos bairros carentes, que ao contrários das regiões mais nobres, não são contemplados com projetos paisagísticos.

Para reverter essa situação, ele sugere a criação de programa de arborização intensivo para plantar onde não tem, cuidar das árvores antigas e até mesmo substituir as que não têm como sobreviver. “Acima de tudo, é preciso desenvolver ações de educação ambiental junto à população”, sugere.

E quando se fala em educação para preservação do verde, a Escola Estadual Dom João Pimenta dá um lição de boas atitudes.

Estimulados pela professora Larissa Oliveira, alunos do 5º ano criaram um jardim suspenso na escola, fruto dos ensinamentos recebidos sobre a importância do verde no meio em que vivemos.

A professora conta que o projeto – que recebeu o nome de Florescer –, nasceu a partir da leitura em sala de aula do livro “O Menino do Dedo Verde”, escrito pelo francês Maurice Druon, um dos clássicos da literatura infanto-juvenil.

“Depois de trabalharmos a leitura, buscamos uma alternativa que fizesse culminar um trabalho de conscientização da preservação do meio ambiente”, lembra a professora.

Em prática, as crianças confeccionaram um jardim suspenso com plantas ornamentais, medicinais e hortaliças. Os alunos plantaram as mudas e hoje cultivam as espécies. “Estamos os ajudando a construir a consciência ecológica e ver que com pequenas atitudes é possível fazer a diferença no mundo. Esperamos que as crianças saiam mais conscientes e entendendo que cada um é responsável pelo futuro do nosso planeta”, ressalta a professora.

Além disso, os estudantes fizeram um abraço à árvore simbolizando o respeito e gratidão por todas as árvores do planeta que contribuem com a vida. A aluna Ana Clara Veloso Melo diz que ficou muito feliz com o projeto e alerta para os cuidados ambientais. “Nós contribuímos para um planeta melhor. É importante que todos façam sua parte, ajudando e plantando ao invés de desmatar”, diz a estudante.

* Estagiária sob supervisão da editora Janaína Fonseca

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://onorte.net/montes-claros/faltam-%C3%A1rvores-e-sobra-concreto-1.657562

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.