quinta-feira, 24 outubro 2019
Início / Conteúdo / 'Estão todos na fila para ir para a cadeia': Newtão revela bastidores da política

'Estão todos na fila para ir para a cadeia': Newtão revela bastidores da política

[ad_1]


Newton Cardoso, popularmente conhecido como Newtão, foi deputado federal, governador e frequentou os meandros do poder. De declarações polêmicas e famoso pelas festas que promove, comemora 80 anos neste 2018 sagrando-se, ainda, um dos mais influentes articuladores do MDB. Nessa entrevista exclusiva, ele adianta que comunicou ao governador Fernando Pimentel (PT) que os emedebistas terão candidato a governador. E também revela os bastidores de Brasília. Newton garante que a corrupção no Brasil começou com o governo de Fernando Henrique Cardoso. 

 

Qual a análise o senhor faz da prisão do Lula?

A prisão era inevitável. Não tem como o Judiciário livrar o Lula. Se ele é inocente ou não é outra história. Se armaram uma arapuca, é outra coisa. A Carmen Lúcia, por exemplo, é uma pessoa que nós colocamos em Brasília junto com o Lula. Ela não tinha nenhuma razão de votar contra o Lula. Votou juridicamente. 

Qual o reflexo da prisão nas eleições?

Acho que o Lula preso é mais forte que solto. Ele é vítima desse processo político. E ele, pessoalmente, tem mais que 36% dos votos no país. Vai transferir cerca de 26%, segundo analistas. Essa transferência é capital político dele. É dele. Vai para o Josué (Alencar), para o (Fernando) Haddad, para quem ele mandar.

Josué trocou o MDB pelo PR…

Ouvi dizer que ele trocou a pedido do Lula. Então, ele está junto com o Lula. Faz parte da estratégia política do Lula. Ele vem sempre aqui. Eu ofereci para ele, nós oferecemos: olha você quer ser governador? Ele disse não, mas vou ajudar o Adalclever (Lopes), mesmo se eu sair do partido.

Adalclever Lopes (presidente da Assembleia) vai ser candidato pelo MDB?

Vai. O partido não aceita mais a aliança (com o PT). Nosso delegado, nosso diretório quer, realmente, candidatura própria. Ninguém tira isso do partido. Pimentel me convidou para um almoço com ele e eu disse: Pimentel fiz de tudo para você ser nosso aliado e dobrei o partido na época. Sou referência no partido, a pessoa mais antiga e o pessoal muito me ouve. Foi a duras penas que consegui fazer essa aliança com o PT. Agora, é impossível. Não consigo mais transpor esse obstáculo. E dentro do partido, quem desponta é o Adalclever. Tem a liderança toda na Assembleia, não tem “Lava-Jato”, não tem nome sujo. 


Mas o MDB tem que entregar os cargos, se sair do governo…

Mas já saiu todo mundo, não tem ninguém mais lá. Todos os secretários.

Uma candidatura a governador se programa com antecedência, como a convenção é só em julho, o senhor acredita que dá tempo?

Mas quem tem estrutura? Todos estão no mesmo ponto. Gosto muito do Anastasia, pessoalmente. Anastasia vai carregar um caixão de defunto, de condenados. Todos os secretários do Anastasia estão na Nelson Hungria hoje. Ele vai querer botar Aécio Neves, Andrea Neves no governo? Ele suicida politicamente. Creio que ele vá repensar sua candidatura. Ele não vai querer, com essa sujeira do PSDB nacional, prenderam o (Paulo) Preto em São Paulo, do Dersa. Ele vai fazer o sacrifício? É muita burrice. Então, nesse cenário, o MDB tem capilaridade. 

O senhor já comunicou ao Pimentel que o MDB terá candidato?

Almocei com ele. Ele foi muito delicado comigo e eu disse que não tem a menor condição de repetir essa aliança. Ele foi de acordo. Em hipótese alguma. Ele sabe disso. Tem uma greve no Estado, quem faz essa greve? É o MDB? Não. Essa greve é do PT. O Pimentel não tem hoje acordo dentro do partido para ser candidato. O PT é um partido de vários penduricalhos, de vários lados, várias ideologias. E essas ideologias estão se confrontando. 


O MDB é um partido dividido também…

Não. Você não viu minha festa na Assembleia (lançamento da biografia, em março)? Todos foram. 

 

Mas não tem uma parte que defende a manutenção da aliança?

Não. Ninguém defende. Nem Adalclever. Eu falo por ele. 

 

A impressão que temos é a de que o MDB diz que vai lançar candidato, mas, na última hora, vai caminhar com Pimentel…

Escreve aí: em hipótese alguma. Não tem hipótese de repetir essa aliança. 

 

O senhor conviveu muito tempo que a cúpula do MDB…

O (Michel) Temer está hoje onde está por minha causa. Eu, atendendo a pedido do (Orestes) Quércia, em defesa de Minas Gerais, fiz ele líder do MDB pela primeira vez. Não por ele, que eu não conhecia Temer. Mas por Minas Gerais. Fizemos uma composição para Minas participar da chapa. Nunca fui em São Paulo atrás do Temer, nunca visitei a casa do Temer. A amizade que tenho é dentro de Brasília. Estava um dia jantando com o Temer, ele era vice-presidente, estava na mesa lá Geddel (Vieira), Moreira (Franco), eu disse: isso vai afundar o Temer. 

 

Eles de fato são o que a “Lava Jato” diz?

Vão tudo para a cadeia. Você tem dúvida disso? Todos vão ser presos. Lula está aguardando esse pessoal todo: Temer, Moreira, Eliseu (Padilha). Geddel já está lá. Como também está aguardando Aécio, esse pessoal do Anastasia, estão todos na fila para ir para a cadeia. E todos me xingavam: ah o Newton é corrupto. Olha o corrupto aí: está livre. Eu tenho história. Meu dinheiro está contado no meu livro, minha origem. E eles: ah, mas você tem dinheiro…eu falo: o imposto de renda não é bobo não. Imposto de renda não tem criança não. Tem técnicos, auditores fiscais que vasculham sua vida. Se eu fosse desonesto estava na cadeia. 

O senhor não tem medo de ser processado?

Já fui várias vezes. Estou cansado de ganhar. 

O próximo presidente terá um perfil de centro?

O Bolsonaro tem um bom desempenho político, mas não tem capilaridade nem organização. O PT só vai para o segundo turno se unir-se. A esquerda desunida é papa onça. É catitu fora da manada. Se eles se conscientizarem e unirem-se, pode esquecer. (Geraldo) Alckmin é um picolé de chuchu. Ele acabou de acabar com essa denúncia do Paulo Preto. Já não valia de nada, agora o Alckmin não vale mais nada. Aécio vai ser preso. Então, está difícil.

E tem o Meirelles…

Você conhece Forest Gump? É o Forerst Gump, o Meirelles. E é do meu partido. Bobão, não sabe nem falar. Tem boca mole. 


E o Temer vai?

Vai para a cadeia. Não tem jeito. Esse país tem lei. 

 

Em Minas, o Pimentel, vai para o segundo turno?

Tenho a impressão de que ele não é candidato. Dentro do PT, ele não está conseguindo construir a candidatura. Pimentel é inteligente, não é bobo não. Ele é capaz de apoiar o Adalclever.

 

O senhor não tem planos de voltar a um cargo eletivo?

Não tenho mais idade para isso não. Vou fazer 80 anos neste ano. Vou fazer uma festa maravilhosa mês que vem. Você é convidada. Muita festa, muita gente, 2 mil pessoas, churrasco, Champagne. Mas eu tenho esperança no meu filho. 

Qual o conselho o senhor dá para os empresários?

Roubarem menos. Na realidade, esse país tem roubo desde Fernando Henrique. Você acha que Fernando Henrique foi um homem sério? Não foi. Eu participei de tudo aquilo. Da reeleição dele. Eu sei todo mundo que Sergio Motta comprou. Lembra do Sergio Motta? Pior que Maluf. Só que ele soube roubar. Não tem bonzinho não. Fernando Henrique, eu era uma pessoa palaciana. Tudo aquilo eu assisti de camarote, só que não tinha Sergio Moro naquela época.

 

E todo mundo sabia?

Todo mundo sabia. Esse esquema de metrô, do PSDB…só que ninguém denunciava. Nós tivemos quase elegendo Aécio Neves nesse país. Você calcula que desastre, que calamidade eleger um homem desse para presidente da República. Com toda a desgraça da Dilma, dos males o menor. Entre a Dilma e o Aécio, felizmente o povo escolheu a Dilma. Aquele trem não vale nada não (Aécio). A Dilma é uma péssima candidata. O Lula lançou a Dilma para ele voltar. O PT joga a longo prazo. A Dilma foi uma solução caseira e provisória, para o Lula voltar agora. Não deu certo. A Dilma só fez besteira, essa mulher. Ela tinha pavor de deputado. 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/primeiro-plano/est%C3%A3o-todos-na-fila-para-ir-para-a-cadeia-newt%C3%A3o-revela-bastidores-da-pol%C3%ADtica-1.612285

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.