sábado, 7 dezembro 2019
Início / Conteúdo / Em último comentário na rádio, Boechat criticou morosidade da Justiça em apurar desastres

Em último comentário na rádio, Boechat criticou morosidade da Justiça em apurar desastres

[ad_1]

Em seu comentário no programa “Café com Jornal”, da rádio Band News FM, nesta segunda-feira (11), Ricardo Boechat criticou a cumplicidade do poder Judiciário em não dar celeridade nos casos de desastres e punir os culpados pelas tragédias do país. Ele falava falava sobre a tragédia em Brumadinho, que já deixou ao menos 165 mortos  desde o rompimento da barragem da Vale na mina I do Córrego do Feijão.

“Por enquanto, sabe-se, em linhas gerais, que a culpa não pode ter recaído sobre o Vaticano, nem sobre a república da Arábia. A culpa está sobre o campo da Vale, no campo da fiscalização, no campo do Legislativo, e a cumplicidade para isso está no Judiciário, que de Mariana para cá pouco fez para dar efetividiade às punições, às sanções, que poderiam ter feito de Mariana um exemplo não só para a Vale, protagonista das duas tragédias, mas para as mineradoras de uma maneira em geral”, comentou o jornalista à rádio Band News FM. 

Boechat morreu nesta segunda apó o helicóptero em que ele estava cair na rodovia Anhanguera. Ele e o piloto da aeronave faleceram no local.

Ojornalista tinha 66 anos, era apresentador do Jornal da Band e da rádio BandNews FM, locais onde chegou a ser diretor. Foi colunista da revista IstoÉ e é ganhador de três prêmios Esso.

 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.otempo.com.br/capa/brasil/em-%C3%BAltimo-coment%C3%A1rio-na-r%C3%A1dio-boechat-criticou-morosidade-da-justi%C3%A7a-em-apurar-desastres-1.2134972

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.