quinta-feira, 21 novembro 2019
Início / Conteúdo / Denúncia relativa a brinquedos cresce 60% em Minas – Geral

Denúncia relativa a brinquedos cresce 60% em Minas – Geral

[ad_1]

O Instituto de Metrologia e Qualidade do Estado de Minas Gerais (Ipem-MG) constatou que, de janeiro a novembro deste ano, o número de denúncias referentes a brinquedos aumentou 60% em relação ao mesmo período do ano passado. Por conta disso, a entidade alerta sobre os riscos de acidentes e problemas para a saúde das crianças que alguns produtos podem causar.

O alerta deve ser levado em consideração principalmente nesta época de fim de ano, pois os brinquedos são quase uma unanimidade entre os pedidos das crianças no Natal. A orientação é que o consumidor fique atento às informações na embalagem.

“Todo brinquedo, seja ele nacional ou importado, deve possuir, obrigatoriamente, o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro)”, alerta o diretor da Qualidade de Bens e Produtos do Ipem-MG, Geovane Mendes de Miranda.

Além disso, o rótulo dos produtos deve conter as informações sobre o conteúdo, instruções de uso, montagem e eventuais riscos à criança, com texto em português. O CNPJ e o endereço da empresa também são dados obrigatórios. “Todas essas informações demonstram a responsabilidade do fabricante ou importador”, comenta Miranda.

Outra dica é exigir a nota ou cupom fiscal no ato da compra, uma garantia no caso de ser necessário reclamar sobre o produto com a loja, fabricante ou órgãos de defesa do consumidor.

 

INDICAÇÃO

Outro cuidado importante é verificar se a indicação da faixa etária do brinquedo corresponde à idade da criança a ser presenteada. Essa informação também deve estar destacada na embalagem. O cuidado deve ser ainda maior com relação aos brinquedos para crianças com idade até 3 anos.

“Alguns produtos podem conter partes cortantes ou muito pequenas, que podem se desprender, sendo ingeridas ou inaladas e causando sufocamento”, lembra o especialista. Isso também deve ser observado no caso de crianças maiores que têm irmãos até os 3 anos, para que elas não tenham acesso a esses brinquedos.

As fiscalizações de brinquedos são realizadas durante todo o ano pela diretoria de Qualidade de Bens e Produtos do Ipem-MG. “Nos meses em que há maior consumo destes produtos, como em outubro, devido ao Dia das Crianças, e em dezembro, em razão do Natal, as ações são intensificadas por meio das operações especiais”, conclui Miranda.

Caso sejam encontrados produtos irregulares, os itens são apreendidos pelo Ipem-MG e o fabricante é notificado. De acordo com a legislação metrológica vigente, a multa varia de R$ 100 a R$ 1,5 milhão.

 

COMO DENUNCIAR

Ao constatar algum tipo de irregularidade, o consumidor pode registrar uma denúncia, inclusive de forma anônima, junto à Ouvidoria do Ipem-MG por meio do “Fale Conosco” no site do instituto, por e-mail endereçado à ouvidoria@ipem.mg.gov.br ou pelo telefone 08000- 335 335.

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://onorte.net/geral/den%C3%BAncia-relativa-a-brinquedos-cresce-60-em-minas-1.680325

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.