sexta-feira, 18 outubro 2019
Início / Conteúdo / Delegada fala sobre direitos humanos no Indyu – Educação

Delegada fala sobre direitos humanos no Indyu – Educação

[ad_1]

Temas sobre direitos humanos que sempre levantam dúvidas e muitas discussões em sociedade e que de forma recorrente têm aparecido na redação do Enem e de provas de concursos foram trabalhados ontem com alunos do 2º e 3º anos do ensino médio do Colégio Indyu, em Montes Claros. Dialogando com eles e esclarecendo vários pontos estava a delegada da 2ª Delegacia de Polícia de Montes Claros, Mônica de Oliveira Paiva Brandi.

Ela respondeu a questionamentos sobre direitos da mulher, LGBTQ+, refugiados, evolução dos direitos, o que é dignidade humana, dentre outras. A palestra faz parte da abertura do Projeto de Redação deste ano e foi promovida pela professora Fabiana Carneiro, que ministra as aulas de redação da instituição.

Segundo Fabiana, o projeto é desenvolvido há seis anos e busca preparar os estudantes para os processos seletivos, principalmente o Enem. O tema direitos humanos foi escolhido devido à grande repercussão do assunto nas redes sociais, com conceitos, segundo a docente, deturpados. “Para o aluno que é candidato a um processo seletivo, como o Enem, torna-se um desafio saber o que é verdadeiro e o que é falso”, afirma a professora.

Fabiana ressalta que a participação da delegada garante o repasse de um conhecimento concreto e correto aos alunos. “O cargo por si só dá propriedade, isso encanta o aluno, porque o que ele vai ouvir não é de qualquer pessoa, é de quem pratica – ela trabalha todos os dias com isso, lidando com conflitos humanos, como homicídio, crimes hediondos. Isso desperta no aluno um maior interesse, e tudo que ele ouviu de ‘achismo’ ou de redes sociais, ele coloca à prova”, assegura.

“Nós, como professores, devemos buscar a formação do aluno e a informação verídica, de fontes confiáveis. Por isso, sempre que possível, convidamos a delegada, que tem o domínio sobre o assunto para palestrar para eles”, explica Fabiana.

 

PARTICIPAÇÃO

É a terceira vez que Mônica Brandi realiza a palestra. Ela ressalta que a apresentação foi muito interessante, pois os alunos foram participativos, fazendo várias perguntas.

“A gente está aqui para despertar algumas ideias e o papel do bom estudante é ir atrás, perguntar, investigar. É isso que faz a diferença. Gosto dos questionamentos dos alunos do ensino médio. Acho que por serem mais jovens, quando vão amadurecendo, vêm questões mais carregadas de valores e outras informações. Aqui é uma coisa mais espontânea”, afirma a policial.

A aluna do 3º ano Ana Clara Caldeira avalia como de extrema importância a palestra para elucidar conceitos que possam ajudar na argumentação dos textos de redação. “Para a dissertação é muito importante porque o tema direitos humanos é minucioso. Foi bacana, ela está nos passando informações muito interessantes, tanto para o Enem, mas também para conhecimento pessoal, é um assunto coerente e necessário para a sociedade”, avalia.

Para Ester Hava, estudante do 3º ano, a palestra foi muito produtiva. “Deu para absorver várias informações, vários pontos de vista sobre os direitos humanos. Ela falou como evolui, sua origem, como é aplicado, como não é aplicado, quem são as pessoas mais vulneráveis, quem tem o poder de aplicar os direitos humanos e, principalmente, que esses direitos são dados para todas as pessoas e tem a obrigação de suprir as necessidades não só no papel, mas na prática”, afirma. 

* Estagiária sob supervisão do editor

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://onorte.net/educa%C3%A7%C3%A3o/delegada-fala-sobre-direitos-humanos-no-indyu-1.696904

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.