quinta-feira, 24 outubro 2019
Início / Conteúdo / Cruzeiro e Atlético mostram muitas mudanças em relação aos times que decidiram o Estadual de 2017

Cruzeiro e Atlético mostram muitas mudanças em relação aos times que decidiram o Estadual de 2017

[ad_1]

Apenas 11 meses se passaram entre a última final de Campeonato Mineiro entre Cruzeiro e Atlético e o jogo deste domingo (8), às 16h,no Mineirão, quando será decidido o campeão do Estadual de 2018. O Galo, após os 3 a 1 da ida, no último domingo (1), no Independência, pode até perder por um gol de diferença para faturar o bicampeonato em sequência. A Raposa precisa de pelo menos dois gols de vantagem para ganhar a taça que não ergue desde 2014.

Apesar de os dois mata-matas acontecerem num intervalo de menos de um ano, os dois times que decidem o Campeonato Mineiro de 2018 sofreram muitas mudanças em relação às equipes que fizeram a final do Estadual em 2017.

No ano passado, os técnicos Roger Machado, do Atlético, e Mano Menezes, do Cruzeiro, usaram 15 jogadores diferentes nos dois jogos decisivos, cada um, totalizando 30 atletas. Desses, 13 não estão mais nos dois clubes.

O Atlético, que foi o campeão, teve seis baixas. Entre os titulares absolutos saíram o lateral-direita Marcos Rocha, que foi para o Palmeiras, o volante Rafael Carioca, vendido ao Tigres, do México, e os atacantes Robinho, que não teve seu contrato renovado e foi para o Sivasspor, da Turquia, e Fred, que rescindiu seu vínculo com o clube e assinou com o rival Cruzeiro, mas sofreu uma lesão séria e não disputa essas finais.

Há ainda os meias Marlone, titular no jogo de ida da final do ano passado e que foi liberado e está no Sport, e  Maicosuel, que ainda em 2017 foi vendido ao São Paulo e hoje está no Grêmio.

CRUZEIRO

Se no Atlético foram seis mudanças, no Cruzeiro são sete entre os 15 jogadores escalados por Mano Menezes no ano passado. Entre os titulares, as maiores mudanças foram na defesa. Saíram o lateral-direito Mayke, negociado com o Palmeiras na vinda do atacante Rafael Marques, o zagueiro equatoriano Caicedo, que retornou ao seu país e defende o Barcelona de Guaiaquil, e o lateral-esquerdo Diogo Barbosa, repassado ao Palmeiras pois seu contrato com a Raposa era de apenas uma temporada.

No meio, a única baixa, mas significativa, foi do volante Hudosn, que estava na Toca da Raposa II em 2017 emprestado pelo São Paulo por um ano e retornou ao clube paulista.

Na frente, o Cruzeiro perdeu um ataque inteiro, pois Élber foi vendido ao Bahia, o centroavante Ramón Ábila repassado ao Boca Juniors, ainda no ano passado, e Alisson foi para o Grêmio, como parte da contratação do lateral-direito Edílson.

RESERVAS

O Cruzeiro tem ainda jogadores que foram titulares nas duas partidas decisivas do ano passado, mas que este ano são reservas na equipe de Mano Menezes. São eles o goleiro Rafael e o atacante Rafael Sóbis.

No Atlético, os hoje titulares absolutos Otero e Cazares não tinham a mesma condição no ano passado, sob o comando de Roger Machado.

ressss

Em 2017, Rafael Sóbis foi titular do Cruzeiro nas duas partidas decisivas do Campeonato Mineiro. Hoje é reserva do time de Mano Menezes. Já o meia Otero vivia tempos de instabilidade na final do ano passado, mas atualmente é referência na equipe de Thiago Larghi

 

CONFIRA AS FICHAS DOS DOIS JOGOS DECISIVOS DE 2017

 

CRUZEIRO 0 x 0 ATLÉTICO

Data: 30 de abril de 2017

Local: Mineirão

Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Cartões amarelos: Gabriel e Maicosuel (Atlético)

Público: 38.978 pagantes

Renda: R$ 1.620.951,00

Cruzeiro: Rafael; Mayke, Léo, Caicedo e Diogo Barbosa; Hudson, Henrique, Rafinha (Ábila) e Thiago Neves; De Arrascaeta (Elber) e Rafael Sóbis. Técnico: Mano Menezes

Atlético: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Maicosuel (Adilson) e Marlone (Otero); Robinho (Cazares) e Fred. Técnico: Roger Machado

 

ATLÉTICO 2 X 1 CRUZEIRO

Data: 7 de maio de 2017

Local: Independência

Gols: Robinho, aos 12 minutos do primeiro tempo; Ramón Abila, aos 7, e Elias, aos 22 minutos do segundo tempo

Árbitro: Igor Junio Benevenuto (MG)

Cartões vermelhos: Rafinha (Cruzeiro); Adilson (Atlético)

Cartões amarelos: Hudson, Henrique e Raniel (Cruzeiro); Rafael Carioca e Danilo (Atlético)

Público: 21.724 pagantes

Renda: R$ 1.602.000,00

Atlético: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Adilson, Rafael Carioca, Elias (Danilo) e Otero (Maicosuel); Robinho (Cazares) e Fred. Técnico: Roger Machado

Cruzeiro: Rafael; Mayke, Léo, Caicedo e Diogo Barbosa; Hudson (Ramón Abila), Henrique, Rafinha e Thiago Neves; Arrascaeta (Raniel) e Rafael Sobis (Alisson). Técnico: Mano Menezes

 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/esportes/cruzeiro-e-atl%C3%A9tico-mostram-muitas-mudan%C3%A7as-em-rela%C3%A7%C3%A3o-aos-times-que-decidiram-o-estadual-de-2017-1.611828

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.