quinta-feira, 14 novembro 2019
Início / Conteúdo / ‘Corrente do bem’ vira combustível de buscas por vítimas da tragédia de Brumadinho – Horizontes

‘Corrente do bem’ vira combustível de buscas por vítimas da tragédia de Brumadinho – Horizontes

[ad_1]

Elas chegam de todo canto. Escritas à mão, enviadas em vídeos ou mesmo traduzidas em palavras emocionadas ditas por moradores, por colegas de corporação ou visitantes de outras cidades. Mensagens, cartas, poemas, gravações tudo tem funcionado como combustível para o trabalho de buscas realizado pelo Corpo de Bombeiros em Brumadinho. Há 22 dias, o pequeno município da Região Metropolitana de Belo Horizonte tenta colar os cacos deixados pela tragédia do rompimento da barragem da Mina do Feijão. Até o momento, 166 corpos foram resgatados.

Como alento, os recados, escritos e enviados na maioria das vezes por crianças, expõem um trabalho física e emocionalmente exaustivo. Por outro lado, dão uma injeção de ânimo e reconhecimento em quem se reveza, dia após dia, para encontrar as 144 vítimas que continuam desaparecidas. 

Chefe de missão de Uberaba, no Triângulo Mineiro, em Brumadinho, bombeiro há 25 anos, o tenente-coronel Anderson Passos, de 45, se diz profundamente tocado pelas manifestações. Pai de um casal – um menino de 12 anos e uma menina de 10 -, acredita que as cartas e vídeos reforçam a urgência e a importância do trabalho realizado por eles na cidade. 

“Estamos recebendo muitas, dezenas, centenas de cartas, todos os dias. Ao lado de outras manifestações, são uma demonstração que nos sensibiliza e mostra que por pior que seja o trabalho, um serviço fisicamente desgastante, uma ajuda triste, ele é necessário”, diz o militar, comandante do 8º Batalhão de Bombeiros Militar de Uberaba.

Inusitado

Na tarde deste sábado (16), Passos, que está há duas semanas empenhado nas buscas por vítimas em Brumadinho, recebeu uma cartinha inusitada. Com desenho que retrata o cenário deixado pela ruptura da barragem de mineração, o texto, assinado por Ana Clara Ferreira Silva, de 7 anos, diz “Bombeiro, acha o meu pai”. “É muito tocante e só aumenta nossa responsabilidade. Um desastre como esse desagrega famílias, interrompe histórias. E a gente, nesse momento, surge como essa contribuição tão importante diante do desespero e do desalento de um criança que perdeu o pai”, afirma. 

Vídeos de meninas e meninos dando força aos integrantes da corporação – que conta como reforço de profissionais de outros estados e até da Força Nacional de Segurança Pública – também chegam aos mãos de quem atua em Brumadinho desde 25 de janeiro.

Veja algumas cartinhas recebidas pelos bombeiros e enviadas ao Hoje em Dia:

 

Leia mais:

Em Brumadinho, bombeiros recitam poema feito por garotinha; assista

Menina de Congonhas faz poema e emociona Bombeiros; veja vídeo exclusivo

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/corrente-do-bem-vira-combust%C3%ADvel-de-buscas-por-v%C3%ADtimas-da-trag%C3%A9dia-de-brumadinho-1.694520

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.