terça-feira, 19 novembro 2019
Início / Capa / Carona da Morte: Corpo de mulher desaparecida é encontrado

Carona da Morte: Corpo de mulher desaparecida é encontrado

Corpo da estudante foi achado próximo a Frutal no Triangulo Mineiro/Foto: Reprodução

O corpo de uma jovem paulista de 22 anos, que desapareceu quando participava de um grupo de caronas por meio do aplicativo Whatsapp, foi encontrado na tarde desta quinta-feira, 2, próximo da cidade de Frutal, no Triângulo Mineiro. Kelly Cristina Cadamuro morava em Guapaiaçu, na região de São José do Rio Preto e estava desaparecida desde a tarde de quarta-feira, 1º, quando combinou uma viagem pelo aplicativo para Minas Gerais. Segundo a Polícia Militar, a jovem estava seminua, com a cabeça mergulhada em um córrego. A calça que usava foi achada a três quilômetros do local. A perícia vai indicar se ela sofreu violência sexual.

De acordo com os familiares, Kelly ia visitar o namorado, um engenheiro civil, em Itabagipe, no Triângulo Mineiro, e postou a viagem no grupo. Um casal se ofereceu para dividir a despesa, mas a mulher teria desistido. Ela foi buscar o rapaz próximo da Praça Cívica, em Rio Preto. A jovem foi vista pela última vez quando parou para abastecer o carro, em um posto da Rodovia Transbrasiliana (BR-153), e fez comunicação com a família, informando que estava com o carona, que até então não conhecia.

Câmeras instaladas em uma praça de pedágio mostram a passagem do carro dirigido pela jovem no sentido da cidade mineira e, algum tempo depois, retornando em sentido contrário, com um homem ao volante. O veículo foi achado sem as rodas, som e equipamentos, em uma estrada rural entre Rio Preto e Mirassol. O corpo da jovem foi levado ao Instituto Médico Legal (IML) e reconhecido pelos familiares. A perícia vai indicar a causa da morte. As polícias de Frutal e de Guapiaçu trabalham em conjunto para tentar encontrar o homem que estava de carona com Kelly.

Homem é preso após confessar assassinato

Suspeito de matar Kelly Cristina Cadamuro é preso pela Polícia Militar de São Paulo, em São José do Rio Preto.

Jonathan Pereira do Prado foi preso na noite desta quinta-feira (02/11) pela Polícia Militar de Rio Preto no bairro Santo Antônio. Ele confessou ter matado a jovem Kelly Cristina, encontrada com sinais de estrangulamento na zona rural de Frutal (MG), após oferecer carona num grupo de Whatsapp.

Jonathan Pereira do Prado foi preso na noite desta quinta-feira (02)/Foto: Divulgação

Um segundo suspeito, que também teria participado do crime, ainda é procurado. A Polícia Civil, de Frutal e Rio Preto, também trabalha no caso.

Já são três os presos pelo crime da jovem

Três suspeitos de envolvimento na morte da jovem de Guapiaçu (SP), que foi encontrada morta dentro de um córrego entre Frutal e Itapagipe, foram presos em São José do Rio Preto (SP), na noite desta quinta-feira (2).

Um dos suspeitos, apontado como o passageiro que viajou com a radiologista, será encaminhado para a Delegacia da Polícia Civil de Frutal ainda nesta sexta-feira (3). O corpo de Kelly foi encontrado durante a tarde de quinta em um córrego entre Frutal e Itapagipe. A declaração de óbito aponta que ela foi vítima de asfixia e estrangulamento.

As primeiras informações eram de que duas pessoas foram presas durante as investigações da polícia. No entanto, o delegado da Polícia Civil de Frutal, Bruno Giovanini de Paula, informou ao G1 que uma terceira pessoa foi presa. Os outros dois detidos, que podem estar ligados ao desmanche do carro da vítima, devem ser mantidos em São José do Rio Preto.

Além do homem que confessou ter entrado no grupo de carona, outro disse que ajudou a matar a jovem, e o terceiro preso comprou os objetos roubados da vítima. Os três têm passagens por roubo. Jonathan Pereira do Prado, que confessou o latrocínio, estava foragido do Centro de Progressão Penitenciária desde março deste ano.

Ainda conforme a polícia, as prisões resultam de um trabalho conjunto entre as equipes de investigação de segurança pública de Minas Gerais e São Paulo.

Com informações do AE

Veja também...

Clima de deserto; calor em Minas Gerais bate recorde

O tempo seco bate recorde em Belo Horizonte, o clima de deserto domina regiões do estado e o fantasma …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.