domingo, 17 novembro 2019
Início / Conteúdo / Cantos ao Menino Jesus – Minas do Norte

Cantos ao Menino Jesus – Minas do Norte

[ad_1]

Há 38 anos, Alto Belo se veste de diversas cores das bandeiras e estandartes da Folia de Reis para apresentar a tradicional festa no dia 24 de dezembro. De origem portuguesa, ligada às comemorações do culto de Natal, a festividade se mantém viva nas manifestações folclóricas sertanejas graças à forte religiosidade do distrito de Bocaiuva.

Vida longa também pela persistência do idealizador, Teo Azevedo, filho da terra ganhador do Grammy Latino de “Melhor Álbum de Música Brasileira de Raiz” – pesquisador, historiador e compositor brasileiro vivo com maior número de músicas gravadas por artistas da linhagem de Luiz Gonzaga, Sérgio Reis, Zé Ramalho, Tonico e Tinoco e Milionário e José Rico.

Patrimônio imaterial de Bocaiuva, o festejo é realizado entre o Natal e 6 de janeiro – Dia de Reis. Exalta a adoração dos três Reis Magos ao Nascimento de Jesus.

Em cenário colorido por estandartes, o som que mais se ouve é o produzido pelos 17 integrantes do Terno de Folia de Reis de Alto Belo, principalmente a viola caipira, sertaneja ou cabocla, cantoria enriquecida ainda por outros instrumentos, como a rebeca ou rabeca, acordeons, violões, cavaquinhos, reco-recos, caixas e pandeiros, um banquete musical completo.

Nesses dias, com a cantoria, os participantes do reisado visitam casas de católicos, de porta em porta, lembrando a viagem dos Reis Magos para levar ao Menino Jesus os presentes de ouro, incenso e mirra, entoando principalmente “Deus te salve casa santa”.

Berço de artistas e fabricantes de instrumentos musicais reconhecidos internacionalmente, como os artesãos e rabequeiros Tozinho Pimenta, João de Bichinho, Moisés Pimenta e o saudoso Sinval da Gameleira, o distrito recebe fiéis e visitantes de todo o país, transformando-se num grande palco de cultura popular – através de várias manifestações religiosas, folclóricas e artísticas.

 

SÃO JOSÉ

Após 6 de janeiro, Alto Belo, apesar de ser considerada uma escola de viola, volta à rotina pacata de um povoado com pouco mais de mil habitantes. Os foliões dão uma pausa de uma semana, ritual de preparação para os três dias da Festa de São José de Alto Belo, que acontece sempre entre os dias 10 e 12 de janeiro.

Além do Terno de Folia de Reis, que tem contribuído ao longo dos anos para a criação na comunidade de uma cultura com marcante folclore religioso, no palco se apresentam grandes promessas e artistas consagrados, cantadores e poetas.

Nesse período, o distrito de Bocaiuva chama atenção da mídia, igualmente, por premiar os melhores mentirosos, imitadores e contadores de causos, bem como o maior roedor de pequi, maior chupador de manga e os maiores comedores de farinha e rapadura.

Na lista de originalidades, as tradicionais corridas de galinha, ovo, cachorro, porco, carrinho de mão, jegue e cavalo de pau – um legítimo mundo encantado que envolve meninos e meninas, que acontece simultaneamente a feiras de artesanatos, barraquinhas com comidas e bebidas típicas e mostras de literatura de cordel.

Programação que mistura palco e plateia em um mesmo cenário, onde os papéis se confundem, tão grande é a participação dos moradores e visitantes nas atividades.

Além da expectativa e preparação dos foliões, que têm como “presidente perpétuo” o ator janaubense Jackson Antunes, crianças e jovens de Alto Belo se transformam durante a exaltação ao Natal em estrelas do espetáculo, com a apresentação do Grupo Folclórico Pastorinhas do Menino Jesus, cuja função é a mesma da Folia de Reis – louvar e saudar com seus cânticos o nascimento do Menino Jesus –, e do Grupo Folclórico Calanguê, que tem seu ponto alto na Dança Grande Sertão Veredas, obra de Guimarães Rosa.

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://onorte.net/minas-do-norte/cantos-ao-menino-jesus-1.681337

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.