terça-feira, 12 novembro 2019
Início / Capa / Atlético-MG, Fred, Cruzeiro – Polêmica envolvendo a multa de R$ 10 milhões continua

Atlético-MG, Fred, Cruzeiro – Polêmica envolvendo a multa de R$ 10 milhões continua

Atlético-MG x Fred x Cruzeiro – Polêmica envolvendo a multa de R$ 10 milhões continua

Raposa ingressa como assistente, e CNRD arquiva pedido feito pela diretoria do Galo; imbróglio continua

A polêmica envolvendo a multa de R$ 10 milhões pela rescisão de Fred com o Atlético ganhou um novo capítulo nesta quinta-feira (28) O Cruzeiro ingressou como assistente do centroavante na ação movida pelo clube alvinegro contra o atleta na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

Em março deste ano, o Atlético havia denunciado o Cruzeiro, alegando que o rival recorreu à Justiça Comum para depositar o valor da multa. Nesta semana, a CNRD rejeitou o pedido da diretoria atleticana e arquivou o processo. O Cruzeiro pretende contestar a validade da multa imposta pelo Atlético ao jogador em caso de assinatura com o rival.

Na condição de assistente do processo, caso Fred seja derrotado no julgamento, o Cruzeiro não poderá recorrer da decisão – já que o clube celeste não é réu. A CNRD ainda deverá solicitar alguns posicionamentos dos clubes envolvidos antes de marcar a data da primeira audiência. O atacante rescindiu contrato com o Galo em dezembro de 2017. O Atlético impôs a condição de que deveria pagar uma multa de R$ 10 milhões se ele se transferisse para o arquirrival Cruzeiro.

Fred assinou contrato com Raposa, um dia após rescindir, com o alvinegro. O atacante comunicou a diretoria celeste sobre a multa e afirmou que só assinaria o contrato caso o clube arcasse com a dívida, o que foi prontamente atendido. A multa deveria ter sido paga no dia seguinte à publicação do contrato no BID, da CBF, efetuado no dia 16 de janeiro, mas não houve o depósito.

Repercussão. A reportagem tentou contato com a diretoria do Cruzeiro e o advogado do clube no caso, Marcos Motta, sobre o assunto, mas não foi atendida.

No Atlético, o vice-presidente Lázaro Cândido da Cunha destacou que a CNRD rejeitou a tese do clube celeste de entrar no processo como parte e determinou que o clube será assistente. “Agora é aguardar o julgamento pela Câmara sobre a cláusula da multa e como vai ficar as situações do jogador e do clube para o qual ele se transferiu”, disse.

Com informações do Super FC.

Veja também...

Clima de deserto; calor em Minas Gerais bate recorde

O tempo seco bate recorde em Belo Horizonte, o clima de deserto domina regiões do estado e o fantasma …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.