segunda-feira, 14 outubro 2019
Início / Conteúdo / Atlético confirma favoritismo, 'passa o ferro' em vence o Ferroviário por 4 a 0 no Horto

Atlético confirma favoritismo, 'passa o ferro' em vence o Ferroviário por 4 a 0 no Horto

[ad_1]

Qualquer temor que o torcedor do Atlético poderia ter diante da surpresa da Copa do Brasil foi eliminado logo no primeiro minuto de partida. Nesta quarta-feira (4), pela quarta fase da competição, o Galo abriu o placar diante do Ferroviário de forma relâmpago e terminou goleando por 4 a 0.

Com Ricardo Oliveira, duas vezes Otero e Erik, o Atlético poupou forças para colocar “um pé e meio” nas oitavas de final. Falta agora confirmar a vaga no Ceará. O confronto de volta será em 18 de abril, na Arena Castelão, às 21h45. Só um desastre tira o Galo da próxim fase.

PASSANDO FERRO

O Atlético entrou em campo sem cinco titulares. Patric (no banco) deu lugar a Samuel Xavier. Os “nem relacionados” Léo Silva, Adilson, Elias e Luan deram lugar a Bremer, Arouca, Gustavo Blanco e Tomás Andrade, respectivamente. 

O relógio do jogo havia acabado de dar a primeira volta do ponteiro dos minutos quando Arouca e Samuel Xavier fizeram a jogada pela direita. O reserva de Patric, de volta ao time depois de iniciar o ano como titular, consegui fazer uma boa jogada e cruzou perfeitamente para Ricardo Oliveira cabecear bonito. O pastor fazia Galo 1 a 0, mas a comemoração foi toda para o lateral-direito, pea assistência.

O gol logo cedo fez efeito imediato no Ferroviário, que produziu três jogadas ofensivas de destaque. O empate só não saiu por detalhe. Numa delas, o lateral Sávio bateu falta de forma ensaiada, chutando rasteiro cruzado. Mas ninguém aproveitou.

O Galo precisou trabalhar melhor a bola para diminuir o ímpeto do adversário, pior taticamente e tecnicamete. Com Tomás Andrade sem grande inspiração, o Galo tinha Gustavo Blanco como arma para sair jogando e desarmar os adversários.

Depois de passar alguns apertos, incluindo uma saída errada de Victor, que chegou a escorregar no gramado molhado da chuva que se interrompeu quando o Galo abriu o placar, o time da casa logo nocautearia o rival cearense.

Aos 28 minutos, Otero chutou fora de sua natureza, de forma colocada, de canhota, no meio da rua. Seria uma defesa tranquila para o goleiro Léo, mas a bola desviou em Ricardo Oliveira, e “matou” o arqueiro tricolor. Galo 2 a 0.

O mesmo Otero entraria na partida de vez. Em bela jogada de Gustavo Blanco com o venezuelano, o camisa 11 recebeu do volante na entrada da área, totalmente livre de marcação. Ajeitou a bola, o corpo, e com tranquilidade deslocou o goleiro em chute colocado. Pelo segundo jogo consecutivo, o Atlético ia para os vestiários vencendo por 3 a 1.

ADMINISTRANDO…

Mas, ao contrário do duelo contra o Cruzeiro pela ida da final do Mineiro, o Atlético manteve o ritmo e ampliou o placar numa jogada de dois “sangues novos”. O Ferroviário chegou a mudar o time ainda no primeiro tempo, totalmente perdido na partida. Mas o Galo tirou Ricardo Oliveira e Otero.

Róger Guedes e Erik entraram, e bem. No iníccio da etapa final, o ponteiro recebeu no alto, fez a jogada individua na linha de fundo e chutou. A bola “pererecou” na área do Ferrão e sobrou para Erik completar, quase sem querer. Goleada instaurada no Horto e a vaga praticamente assegurada.

O Atlético, neste momento, gastava o tempo. Rodava a bola de um lado para outro. Larghi poupou mais energia ao sacar Fábio Santos e por Danilo Barcelos. Pouco antes da última mudança, Guedes quase fez o quinto do jogo, o que seria um golaço numa jogada individual.

Entretanto, o Ferroviário lamentou mais uma chance perdida em bola parada. Cruzamento baixo, que o zagueiro Túlio interceptou, mas errou o alvo por centímetros. Por volta dos 25 minutos do segundo tempo, só Gabriel e Cazares eram os titulares de linha no Galo.

A goleada do Atlético poderia ter sido maior, principalmente em jogadas de Róger Guedes e Erik. O camisa 18 recebeu com açúcar do companheiro,  mas demorou a finalizar na cara do gol e foi desarmado. Depois, ele de novo desferiu bonito chute, mas Léo espalmou. Mesma ação em chute violento de Bremer. O próprio Róger Guedes quase marcou duas vezes. Mas o resultado já era determinante ao Galo, perto das oitavas e de mais R$ 2,4 milhões em prêmios.

FICHA TÉCNICA

Atlético 4×0 Ferroviário-CE

Atlético: Victor; Samuel Xavier, Bremer, Gabriel e Fábio Santos (Danilo); Arouca e Gustavo Blanco; Tomás Andrade, Cazares e Otero (Róger Guedes); Ricardo Oliveira (Erik). Técnico: Thiago Larghi.

Ferroviário-CE: Léo; Emerson Santos, Túlio, Erandir e Sávio; Liniker e Mazinho (Robson Simplício); Andrei, Janeudo e Luis Soares (Valdeci); Juninho Quixadá (Mota). Técnico: Ademir Fonseca.

Gols: Ricardo Oliveira, ao 1’/1ºT, Otero, aos 28’/1ºT e 39’/1ºT; Erik, aos 4’/1ºT

Arbitragem:

Cartões amarelos: Samuel Xavier (CAM); Erandir e Robson Simplício (FAC)

Público: 13.932 presentes

Renda: R$ 189.475,00

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://hojeemdia.com.br/esportes/atl%C3%A9tico-confirma-favoritismo-passa-o-ferro-em-vence-o-ferrovi%C3%A1rio-por-4-a-0-no-horto-1.611053

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.