quarta-feira, 26 junho 2019
Início / Conteúdo / AO VIVO | Bolsonaro x Haddad: últimas notícias e resultados das eleições 2018 | Brasil

AO VIVO | Bolsonaro x Haddad: últimas notícias e resultados das eleições 2018 | Brasil

[ad_1]

Heloísa Mendonça

Ódio visceral ao PT ressuscita com fúria no Brasil. Rejeição ao partido de Lula se baseia no anticomunismo e na corrupção. Haddad é rechaçado por 52% do eleitorado, oito pontos a mais que Bolsonaro http://cort.as/-BfAL

Heloísa Mendonça

A ex-presidenta Dilma Rousseff votou nesta manhã em um colégio de Belo Horizonte, em Minas Gerais. Foto:Paulo Fonseca /EFE

Heloísa Mendonça

Bom dia! Os brasileiro vão às urnas em todo o país para escolher o novo presidente e os governadores de 13 estados e o DF. Saiba quais são as opiniões que separam e unem os candidatos dos dois presidensiáveis: Jari Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). http://cort.as/-Bf8J

Érica Saboya

Haddad reduz diferença para favorito Bolsonaro e eletriza reta final da campanha

Nos votos válidos, diferença é de dez pontos no Datafolha e de oito pontos no Ibope

Leia a matéria completa: http://cort.as/-BeaD

Érica Saboya

Última pesquisa Datafolha nas disputas estaduais de SP, RJ e MG

Pesquisa Datafolha divulgada na noite deste sábado, 27, indica pela primeira vez o candidato do PSB, Márcio França, à frente de João Doria (PSDB) na disputa pelo Governo de São Paulo. No RJ, Witzel segue na liderança, seis pontos à frente de Paes e, em MG, Zema tem larga vantagem em relação a Anastasia. O levantamento foi realizado nesta sexta-feira (26) e sábado (27) e tem margem de erro de 2 pontos, para mais ou para menos. Veja os números dos votos válidos:

São Paulo

Márcio França (PSB): 51%

João Doria (PSDB): 49%

Rio de Janeiro

Wilson Witzel (PSC): 53%

Eduardo Paes (DEM): 47%

Minas Gerais

Romeu Zema (Novo): 70%

Antonio Anastasia (PSDB): 30%

Ricardo Della Coletta

Seguidores de Bolsonaro fazem carreata em Brasília

Apoiadores do presidenciável Jair Bolsonaro fizeram uma carreata neste sábado no Distrito Federal, uma das unidades federativas em que o capitão reformado do Exército teve melhor desempenho no primeiro turno. Segundo organizadores do ato, o grupo saiu de Taguatinga, uma das cidades satélite do DF, a 25 quilômetros do centro de Brasília, e seguiu rumo à Esplanada dos Ministérios. Os carros buzinavam pelo caminho, levavam bandeiras do Brasil e mensagens de apoio ao candidato. No primeiro turno, Bolsonaro teve 58,37% dos votos válidos no DF.  (Com informações da Agência Brasil)

Flávia Marreiro

Consultoria Atlas Político espera Bolsonaro com 54% contra 46% Haddad nas últimas pesquisas antes do voto

A consultoria Atlas Político, com base em tracking interno, espera que Jair Bolsonaro apareça com 54% contra 46% de Fernando Haddad, considerando os votos válidos, nas pesquisas que Datafolha e Ibope devem divulgar às 20h35 deste sábado no Jornal Nacional, da TV Globo. O petista oscilou para cima entre sexta e sábado na aferição própria da consultoria, que avalia que a chance de uma virada está entre 10% e 20% e que Bolsonaro segue sendo favorito.

Segundo pesquisa da CNT/MDA, divulgada neste sábado, Jair Bolsonaro tem 56,8% contra 43,2% de Haddad, em votos válidos.

Érica Saboya

O ‘vlogger’ Felipe Neto, que tem um dos maiores canais brasileiros no Youtube, e mais de oito milhões de seguidores no Twitter, declarou voto no candidato petista, Fernando Haddad. Neto atribuiu sua decisão à declaração de Bolsonaro de que vai “varrer opositores para fora do país”. Em três horas, mais de 50 mil pessoas curtiram o tuíte.

https://twitter.com/felipeneto/status/1056240281182486533?ref_src=twsrc%5Etfw

Felipe Betim

O estudante de Relações Internacionais Gustavo Araújo, de 25 anos, já vem tentando reverter votos de familiares e amigos desde o início da campanha eleitoral. Todo um treinamento para que neste sábado fosse para a rua conversar com completos desconhecidos sobre política. “Geralmente impera alguns chavões como corrupção, ‘promete mas não faz’, etc. Existe muita desinformação”, explica ele, que vem forçando nos indecisos. “Conversei com dois homens negros da periferia e consegui trazer a questão de como um governo Bolsonaro não seria voltado para a gente. E como essa questão da militarização vai contra quem mora nas periferias. E eles compreenderam, porque quem mora na periferia sabe. Esses dois votos eu reverti”, comemora.

Felipe Betim

A educadora Giselle dos Santos, de 46 anos, está nas ruas desde a primeira manifestação das mulheres contra Bolsonaro, uma semana antes do primeiro turno. Nos últimos dias vem reforçando o ativismo nas ruas do Rio para tentar reverter votos. “Eu gosto muito de ouvir e tentar entender. Uso fatos, vídeos, gravações e entrevistas para tentar convencer. E evito argumentos pessoais”, explica. Só neste sábado diz ter conseguido reverter três votos nulos. Mas o sucesso nem sempre é garantido em todas as abordagens. “Chega uma hora que, se vejo que a pessoa está convencida de seu voto, respeito e paro de argumentar, porque aí já é uma violência contra a pessoa”.

Felipe Betim

No Rio de Janeiro, apoiadores de Fernando Haddad se concentram em algumas esquinas movimentadas para tentar reverter votos, principalmente os brancos e nulos, e conseguir uma tão sonhada virada. Em Botafogo, perto da estação de metrô, algumas dezenas de pessoas balançam bandeiras, distribuem adesivos e folhetos e se aproximam daqueles que se mostram abertos a conversar. “No Rio e em São Paulo já viramos”, comenta um rapaz esperançoso. Para cada motorista que passa buzinando em apoio, aplausos e gritos.

Rodolfo Borges

Jair Bolsonaro aproveita a declaração de voto de Joaquim Barbosa em seu adversário, Fernando Haddad, para recuperar uma manifestação do então ministro do Supremo Tribunal Federal durante o julgamento do mensalão. Na ocasião, Barbosa destacou que Bolsonaro foi o único parlamentar dos quatro partidos da base que “receberam recursos em espécie do PT” a não votar com o Governo em votações como as reformas tributária e da Previdência, entre outras https://twitter.com/jairbolsonaro/status/1056197812961112066

Rodolfo Borges

STF suspende batidas nas universidades

Após autoridades eleitorais autorizarem buscas em ao menos 35 universidades para a fiscalização de supostos casos de campanha irregular, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu neste sábado suspender essas ações. A decisão veio por medida cautelar da ministra Cármen Lúcia, a partir de pedido da procuradora-geral da República, Raquel Dodge. “Toda forma de autoritarismo é iníqua. Pior quando parte do Estado. Por isso os atos que não se compatibilizem com os princípios democráticos e não garantam, antes restrinjam o direito de livremente expressar pensamentos e divulgar ideias são insubsistentes juridicamente por conterem vício de inconstitucionalidade”, escreveu a ministra na decisão.

Rodolfo Borges

Os brasileiros decidem neste fim de semana quem governará o país pelos próximos quatros anos. Os eleitores de 13 Estados e do Distrito Federal também escolhem seus governadores.



[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://elpais.com/brasil/2018/10/28/politica/1540726440_575241.html#?ref=rss&format=simple&link=link

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.