domingo, 17 novembro 2019
Início / Conteúdo / Zema exonera servidores comissionados do governo de Minas – Política

Zema exonera servidores comissionados do governo de Minas – Política

[ad_1]

Uma edição extra do Diário do Executivo de Minas Gerais, publicado nessa terça-feira (1º), decretou a exoneração de servidores comissionados do governo do Estado em diversos setores. O decreto foi a assinado pelo governador recém-empossado, Romeu Zema (Novo) e, segundo a assessoria, não trata das mesmas exonerações anunciadas pelo ex-secretário de Planejamento do Estado, Helvécio Magalhães, na última sexta-feira (28).

Os funcionários dispensados ocupavam cargos de recrutamento amplo, ou seja, que foram nomeados de forma livre pelo executivo estadual e podem, da mesma forma, ser exonerados. Além dos nomeados diretamente para esses cargos, o decreto exonera também servidores de carreira que tenham sido realocados em cargos comissionados. Estes, a partir de então, voltam à posição de origem.

Apesar das exonerações, alguns setores foram excluídos da ação, entre eles três secretarias, as polícias Civil e Militar, o Corpo de Bombeiros, as fundações Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig), Ezequiel Dias (Funed) e Centro de Hematologia e Hemoterapia do Estado de Minas Gerais (Hemominas), entre outros.

Procurada, a assessoria de imprensa do novo governo afirmou que a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag) se pronunciará em breve sobre as exonerações, logo que seja encerrada a reunião marcada entre o secretariado para 10h desta quarta-feira.

No mesmo decreto, o governo também determina que as unidades de recursos humanos dos órgãos da administração direta encaminhem à Seplag planilhas com dados dos servidores sob a administração de cada um, incluindo funcionários contratados sob o regime CLT. Além desta, também foram solicitadas planilhas com a relação de servidores que estejam usufruindo de férias-prêmio e de outros que tiveram o benefício publicado.

‘Sacrifícios’

Empossado na manhã dessa terça-feira, Romeu Zema anunciou em seu discurso a necessidade de sacrifícios para a recuperação da ordem na máquina pública de Minas Gerais. “Passaremos por tempos difíceis, em que reformas administrativas e fiscais terão de ser levadas adiante, para que os servidores possam receber seus salários conforme determina a lei, o mais tardar até o quinto dia útil do mês seguinte”, afirmou, após frisar que vai “abrir a caixa-preta das finanças do Estado”.

Zema garantiu que adotará um modelo de gestão diferenciado, que “dará o exemplo”, e afirmou que a redução de despesas deve ser uma das prioridades.  “Propomos um modelo de gestão diferente para termos uma Minas mais eficiente. A primeira e mais fundamental atitude a ser tomada é a de reduzir despesas, cortando na carne”. 

(Com Rafaela Matias e Rosiane Cunha)

Leia mais:

Sacrifícios pela frente: Zema diz que Estado está falido e pede pacto para tirar Minas da crise

Novo governador de Minas herda rombo bilionário e dívida com servidores e municípios

Secretário de Romeu Zema critica exoneração de servidores comissionados

Governo Pimentel exonera comissionados na segunda para ‘dar liberdade’ à nova gestão

 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
https://www.hojeemdia.com.br/primeiro-plano/pol%C3%ADtica/zema-exonera-servidores-comissionados-do-governo-de-minas-1.683194

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.