sábado, 20 julho 2019
Início / Capa / Projeto de nova ferrovia vai ligar Sete Lagoas ao Espírito Santo

Projeto de nova ferrovia vai ligar Sete Lagoas ao Espírito Santo

Projeto de nova ferrovia vai ligar Sete Lagoas ao Espírito Santo

Sete Lagoas entrou oficialmente no roteiro de um projeto de grande alcance econômico que poderá mudar o foco de investimentos na região sudeste do Brasil. Com orçamento estimado em R$ 6,5 bilhões um grupo privado começa a colocar em prática o cronograma de construção de uma ferrovia que vai ligar Sete Lagoas ao município capixaba de São Mateus onde será implantado o porto mais moderno do Brasil. O projeto foi apresentado no gabinete do prefeito Leone Maciel que estava acompanhado de secretários municipais e diretores da Associação Comercial e Industrial (Acisel).

Um dos responsáveis pelo detalhamento do projeto foi José Roberto Barbosa da Silva, CEO da Petrocity Portos. O Centro Portuário São Mateus (CPSM) que contempla a Estrada de Ferro Minas-Espírito Santo (EFMES)  forma um grande empreendimento que vai do porto até Sete Lagoas com cinco Unidades de Transbordo e Armazenamento de Cargas (Barra de São Francisco – ES, Governador Valadares, Santa Maria de Itabira, Sete Lagoas e Confins). O complexo portuário contará com moderno centro administrativo e onshore e oito pátios de estocagem preparados para óleo, gás, cargas em geral, veículos, celulose e pedras ornamentais. “Indústrias brasileiras deixam de produzir porque não têm como escoar seus produtos. Estimativas mostram que, pelo menos, 50% da capacidade de produção fica ociosa. Esse é um dos principais problemas do Brasil e estamos apresentando uma solução”, comentou José Roberto Barbosa.

A previsão é que empreendimento começa a ser construído em 2021 e seja finalizado em 2025. A Petrocity e seus parceiros NEXT, Geo5 Logística e YKS já adiantaram vários protocolos com os governos de Minas Gerais e Espírito Santo e vieram em Sete Lagoas pedir apoio do prefeito Leone Maciel. “Sete Lagoas está vocacionada a cumprir importante papel na economia estadual e, mais uma vez, nossa posição estratégica, logística privilegiada e infraestrutura diferenciada permite a entrada em um projeto de grande potencial. Temos que promover uma mobilização regional em prol desse investimento”, comentou o prefeito.

A perspectiva é que Sete Lagoas receba uma ZPE – Zona de Processamento de Exportação e se torne um grande polo integrador da intermodalidade do transporte nacional. A ferrovia com ponto final no município terá 605 km e para construção de cada uma das Unidades de Transbordo será investido R$ 56 milhões em complexos que terão 200 mil m².

Quem também esteve no gabinete no prefeito foi Carlos Eduardo Orsini, diretor executivo da YKS e responsável pelo projeto da ferrovia. Ele detalhou todo o percurso dos trilhos por meio de um projeto gráfico e definiu: “A prioridade é fazer com que o mar chegue a Minas Gerais sem a ocupação do território. Sete Lagoas tem que atuar com um grande polo integrador. Estamos próximos de uma nova era, esse o caminho para o desenvolvimento desse país”.

Para o vice-presidente da ACI, Flávio Fonseca, este projeto vai provocar a interiorização da economia promovendo o grande fortalecimento dos municípios da região. “Esse é um projeto fantástico de um novo Brasil que esperamos”, comentou.

PNL – O projeto da Estrada de Ferro Minas-Espírito Santo será apresentado na próxima semana junto à Empresa de Planejamento e Logística, ligada à Presidência da República e responsável pelo Plano Nacional de Logística (PNL). A inclusão do empreendimento no PNL permite solicitar as autorizações para construção da ferrovia até o licenciamento ambiental.

PASSAGEIROS – O projeto da ferrovia não prevê o transporte de passageiros, mas, segundo o CEO da Petrocty, esta possibilidade será avaliada caso surja a demanda.

Com informações da Ascom Prefeitura.

Veja também...

Médico japonês de 105 anos revelou 12 conselhos para viver bem: vale a pena conferir

Médico japonês de 105 anos revelou 12 conselhos para viver bem: vale a pena conferir …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.