terça-feira, 21 maio 2019
Início / Conteúdo / Falta medicamento em postos de MOC

Falta medicamento em postos de MOC

[ad_1]

Os pacientes que precisam de remédios das farmácias das Unidades Básicas de Saúde (UBSs) estão sem receber parte da medicação prometida pela Prefeitura de Montes Claros. O fato foi confirmado pelo prefeito Humberto Souto (PPS) na abertura da edição da 23ª Feira Nacional da Indústria Comércio e Serviços (Fenics).

O prefeito afirmou que são 140 postos sem remédios. Um deles fica próximo à casa da aposentada Marilene Dias, que percorre mais de 5 quilômetros em busca de medicamento contra hipertensão. “O posto de saúde do Cidade Industrial não possui farmácia, então a opção para os moradores são as dos bairros Santos Reis ou Eldorado”.

Outra dificuldade é a falta de comunicação com as UBSs, como relata o autônomo Carlos Xavier. “Você tem que se deslocar até o posto porque os telefones não atendem. Há quase um ano trocaram os números de todos os postos e ainda não atualizaram na internet”.

Carlos Xavier diz que o único número que atende é na própria Secretaria de Saúde. “Mas também não sabem informar sobre onde encontro os remédios. Eles pedem para que eu vá até o PSF mais próximo da residência”, relata. 

Ainda não há levantamento dos tipos de medicamentos que estão em falta no município. A aposentada Elisabeth Barbosa há mais de três meses compra os remédios usados no tratamento do hipertireoidismo e afirma que isso faz uma diferença no orçamento. 

“É um absurdo, tem muitos remédios faltando. Basta sair na rua e perguntar se alguém conseguiu pegar todos os medicamentos na farmácia do posto de saúde. Comprei nos últimos meses, mas não tenho condições de adquiri-los sempre. Quando coloca na ponta do lápis é notável a diferença que faz no orçamento”, desabafa Elisabeth.

Ainda segundo ela, a resposta das agentes responsáveis pelo atendimento nas farmácias é sempre de que o remédio chegou, porém, devido à grande procura, o estoque está esgotado. “Sempre pedem para voltar outro dia e dizem que o remédio chegou, mas em número reduzido. Parece que é uma maneira que encontram de amenizar a situação”, diz Elisabeth.

A reportagem de O NORTE entrou em contato com mais de 15 postos e não havia remédios solicitados. No do bairro Cintra, não havia, por exemplo, medicamento contra diabetes nem tirinhas e lancetas para medir glicose.

Procurada, a Prefeitura de Montes Claros não se pronunciou sobre a declaração de Humberto Souto a respeito da falta de medicamentos. Nem informou quais produtos estão em faltam na cidade. 

[ad_2]
Click aqui e acesse o artigo original
http://onorte.net/pol%C3%ADtica/falta-medicamento-em-postos-de-moc-1.607660

Veja também...

Brasil continuará incomodando países concorrentes no agronegócio, diz ministra – Economia

[ad_1] A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse nesta segunda-feira, 11, em Não-me-Toque (RS), onde …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.