terça-feira, 18 junho 2019
Início / Minas Gerais / Estudantes da UFMG é contra presença da PM no campus Pampulha

Estudantes da UFMG é contra presença da PM no campus Pampulha

Mesmo com aumento da violência no campus Pampulha da UFMG, em Belo Horizonte, alguns estudantes são contrários à presença da Polícia Militar (PM) no local. Em função dos assaltos na unidade (foram 32 ocorrências neste mês), a reitoria acertou com a PM dobrar o efetivo.

No entanto, parte dos estudantes acredita que o plano não deve trazer resultados satisfatórios e defende um modelo humanizado de policiamento. Eles pedem outras medidas, como melhoria na iluminação, transporte público eficiente, instalação de câmeras e patrulhamento interno. O assunto foi debatido no prédio da Faculdade de Filosofia e Ciências Humanas (Fafich).

“A gente acredita que a presença da Polícia Militar é hostil aos LGBTs, às mulheres negras e aos negros, porque é uma instituição arbitrária que muitas vezes já assediou e violentou os estudantes da federal no ano passado, durante as ocupações. A presença da Polícia Militar não é a melhor saída que a gente tem para uma segurança humanizada, até pelo próprio caráter que a polícia atua no dia a dia das comunidades periféricas e do racismo que ela carrega historicamente”, argumentou Gabriel Lopo, um dos coordenadores do diretório da Fafich.

A posição de Gabriel é compartilhada por Marcela Soares, que também é coordenadora do diretório acadêmico. Ela reclama do corte no número de seguranças privados. “A prioridade da reitoria foi de cortar de 150 seguranças universitários para 70”.

http://www.itatiaia.com.br/noticia/parte-dos-estudantes-da-ufmg-e-contra-presenc

Veja também...

URGENTE: TJMG manda envolvidos em desastre da Vale voltarem para a prisão

URGENTE: TJMG manda envolvidos em desastre da Vale voltarem para a prisão Mérito dos habeas …

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.